Support Wikileaks

Se compreender é impossível, conhecer é necessário.
Primo Levi

“Do rio que tudo arrasta se
diz que é violento
Mas ninguém diz violentas as
margens que o comprimem” B.Brecht

"Politicians should read science fiction, not westerns and detective stories." - Arthur C. Clarke

Time is so old and love so brief
Love is pure gold and time a thief (Billie Holiday)

Ai que preguica! (Macunaima)

No creo en la eternidad de las peleas
Y en las recetas de la felicidad (John Drexler, Mercedes Sosa)

Na aula de hoje: Todo vice é um Kinder Ovo; vem com uma surpresa dentro.



segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Terena sobre a divulgação de imagens pela FUNAI para a ONG Survival

Parentes, Amigos e Guerreiros.
 
Temos que analisar esse tipo de noticias.
 
1) A noticia sobre Indios Isolados está pública porque a Ong Inglesa Survival publicou, mesmo sendo um trabalho do Setor de Indios Isolados da FUNAI, inclusive as fotos.
 
2) A exposição de fotos dos parentes isolados não pode virar matéria sensacionalista como se fazia nos velhos tempos, tipo animais em extinção ou em zoologicos amazonicos sendo salvos pelo "homem branco".
 
3) Qual foi o papel da FUNAI nesse caso? A FUNAI representa o Governo Federal do Brasil e não pode virar como muitos dizem: braço das Ongs. A Presidente Dilma tem que dar um puxão de orelhas em alguem...
 
VEJAM A NOTA:
 
Indígena pintado com urucum caminha por plantação de bananas na área da aldeia 
LONDRES - O Setor de Índios Isolados da Fundação Nacional do Índio (Funai) difundiu nesta segunda-feira, 31, no site da ONG britânica Survival, fotografias inéditas de uma tribo amazônica isolada, e cujo habitat encontra-se ameaçado pela ação de madeireiros peruanos.


Localizado perto da fronteira com o Peru, o povoado estaria sendo pressionado pelos madeireiros, que avançam pelo território nacional a partir do país vizinho. Autoridades brasileiras temem que o descolamento dos indígenas provoque choques com outras tribos na região.
Em uma das imagens aéreas, é possível avistar indígenas de idades variadas, em aparente bom estado físico e com cestos cheios de papaias, mandioca e outras frutas da floresta.
As fotos foram tiradas pela Funai, que autorizou sua utilização pela ONG como parte de uma campanha internacional em defesa da tribos isoladas. A Survival explica que a tribo encontra-se seriamente ameaçada pela ação dos madeireiros.
"Os madeireiros ilegais irão destruir essa tribo. Por isso, é vital que o governo peruano os detenham, antes que seja tarde", disse em comunicado o diretor da ONG, Stephen Corry.
"As pessoas nestas fotos estão evidentemente muito bem, e o que precisam é que lhes ajudemos a proteger seu território, de forma com que possam tomar suas próprias decisões sobre o futuro."
A organização indígena peruana AIDESEP condenou a inação das autoridades do país. "Apesar das denúncias dentro e fora do Peru contra a ação dos madeireiros, nada foi feito à respeito", disse um porta-voz.


ONG divulga fotos inéditas de índios isolados no Brasil
Ou, acessar o seguinte endereço:
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,ong-divulga-fotos-ineditas-de-indios-isolados-no-brasil,673343,0.htm

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Programa Nacional de Apoio à Inclusão Digital nas Comunidades

O Programa Nacional de Apoio à Inclusão Digital nas Comunidades – Telecentros.BR é uma iniciativa do Governo Federal no âmbito do Programa Inclusão Digital, para a implantação e manutenção de telecentros pelo país. A Coordenação-Geral é realizada por um colegiado composto pelos Ministérios da Ciência e Tecnologia, das Comunicações e do Planejamento, sendo este último o responsável pela Coordenação Executiva do Programa.

O apoio aos telecentros se dará mediante a oferta de formação e bolsas para monitores destes espaços, constituindo uma Rede Nacional de Formação, além de conectividade à internet, e de equipamentos de informática novos e recondicionados. Pretende-se, com isso, dar condições à continuidade e fortalecimento de iniciativas de inclusão digital em andamento, bem como a outras que venham a se estruturar de maneira aderente ao Programa.

A Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital está sendo criada para oferecer o Curso de Formação para Monitores do Telecentros.BR. Sete instituições foram selecionadas como polos regionais Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, em dois casos sendo apoiadas por polos estaduais (Ceará e São Paulo), e uma como polo nacional da rede. Esses polos vão estar em contato constante com as iniciativas parceiras do Programa para integrar os esforços de qualificação de gestores e monitores. O curso de formação terá duração de doze meses para cada monitor, com carga horária total de 480 horas. A maior parte das atividades será oferecida na plataforma de educação a distância Moodle exclusiva da Rede Nacional de Formação, em software livre.

Durante a sua passagem pelo ambiente colaborativo Moodle, os monitores contam com o acompanhamento mais próximo de um tutor. Tutor é a pessoa responsável por mediar o processo de formação em rede dos monitores e gestores. O tutor deve atuar em rede, desempenhando um papel fundamental na mediação do aprendizado individual e coletivo, de forma dialógica, dinâmica e interativa.

Este tutor tem uma visão geral sobre os percursos formativos de cerca de trinta monitores, interagindo e problematizando as escolhas feitas pelos monitores e relacionando os caminhos percorridos aos projetos em andamento.

A Rede de Formação produziu um curso de formação para estes tutores, presencial e a distância, com cerca de trinta e seis horas, e acompanhará de perto seu trabalho por meio de um supervisor de tutoria e de listas de discussão que o auxiliem durante sua ação.

Atualmente estão abertas as seleções de tutores e supervisores do Polo Centro-Oeste

Centro-Oeste: http://www.programandoofuturo.org.br/site_novo/2010/2011/01/14/polo-centro-oeste-seleciona-supervisores-e-tutores/ (aberto até 28/01/2011)

Laurel, Hardy and......

SANTANA!!!!!!!!!!!!


"Sãão Pauulooo!" -

texto e link de vídeo enviado por Marcos Terena

"Sãão Pauulooo!"

FAUSTO MARTIN DE SANCTIS

Criar na cidade um museu indigenista cumpriria a obrigação legal de valorizar o patrimônio cultural, uma dívida que ainda não foi paga.

Abordagens de nossa cidade têm contemplado questões como diversidade, modernidade, generosidade, requinte, violência e grandeza. Mas uma realidade é pouco observada. Falo de nossa raiz, esfumaçada por parte da elite paulistana, que vê no resquício tupiniquim algo que envergonha.

Nossas comunidades indígenas desaldeadas só são retratadas, e quando o são, em poucas escolas. É possível alfabetizar crianças em guarani, mesmo alijadas de seu círculo comunitário, como as que moram em conjuntos habitacionais ou favelas. Uma educação bilíngue.

O que se ensina e aprende são costumes que felizmente já estão em nós. E se estão, a ponto de interferir em nosso modo de viver e ver as coisas, é porque passaram a fazer parte de nós.

O resgate histórico de nossa cidade passa por olhar, coletivamente, o ambiente urbano. Realiza-se, a partir de nossos antepassados, a árvore do que será. Ora, a era atual representa o fruto. A simbiose do tempo nos persegue, em equação que conserva um todo. Um corpo.

Estamos presentes no Real Parque, no Capão Redondo, no Jardim Elba, em Paraisópolis, no Grajaú, no Jardim das Palmas, na Sônia Maria e no Jardim Irene (pankararu).

Também no pico do Jaraguá (jaraguá-ytu), em Parelheiros (guaranis), em Guaianases e em Itaquera (guaianás). Mas, aqui, valeria o ditado de raiz tupi "cada macaco no seu galho"?

E o que poderíamos dizer do encontro da índia Bartira e de João Ramalho, de cujos nove filhos surgiram a matriz de Piratininga (nossa cidade em tupi-guarani)?

As nossas tão invocadas simplicidade e generosidade teriam raiz no ato dos guaianás, que, após um naufrágio em 1513, permitiram a João Ramalho que com eles convivesse e que se casasse com a filha do chefe festeiro Tibiriçá?

José de Anchieta aprendeu com eles a língua tupi-guarani, língua oficial brasileira até o final do século 17. Falada em São Paulo até o século 19! Paulista não pronuncia o "r" no final das palavras. Jacaré, macaco, ipê, piracema, tantas as influências tupis-guaranis.

A criação em nossa cidade de um museu indigenista, técnico, tecnológico e interativo alimentaria nossa autoestima e cumpriria obrigação constitucional e legal, também moral, de valorizar o patrimônio cultural. Dívida ainda não paga.

O museu indígena na capital consagraria, apenas por sua presença, a nossa história. Moema, Ibirapuera, Guaianases, Mooca, Itaquera, Morumbi, Mandaqui, Tatuapé... Não se trata, pois, de segregar, mas de agregar.

Formação é indissociável. Melhor se considerarmos o que somos-fomos. Somos-fomos bons quando vivos em nós mesmos. Resgate de nossa crença, da força transformadora do todo.

E não venham com mesquinharias. A reconstrução de nossa rica história merece um museu à nossa altura: à proporção de nossa generosidade e tolerância, ainda que com as consequências dessas heranças, que nos fazem, ao mesmo tempo, reféns e desfrutadores.

Também caberia a reflexão da educação indígena em nossas escolas. Que não mais nos envergonhe o tupi, porque "tupi or not tupi", há um século, "was the question". Saudades de Oswald de Andrade...

FAUSTO MARTIN DE SANCTIS é juiz federal em São Paulo e escritor.

Terena tem razão: o título deveria ser

Os Índios que abrigam uma selva, de pedra...

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Haja jaca pra tanto pé: Orquestra Jovem Tom Jobim

Corre pela internet abaixo-assinado postado pelos alunos da Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP), contra o corte de verbas que, entre outras coisas, tem como consequencia o encerramento das atividades da Orquestra Jovem Tom Jobim. A Secretaria de Cultura nega, dizendo que a intenção é remodelar a administração baseada no modelo Venezuelano, "El Sistema" - http://www.dw-world.de/dw/article/0,,6094478,00.html - criado por José Antonio Abreu, diretor venezuelano, há 30 anos.


Haja jaca pra tanto pé.

Segue o link para o baixo-assinado

http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/7911

Primeira visita da India em meu blog, e não era motor de busca não!!!!

Construção escola de música em Mali



Playing for Change

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Solos do Brasil

Fazendo procura sobre utilização do solo, achei este site europeu EuDASM com arquivos digitais do solo da américa latina e caribe. Fiz o download de um deles é muito bem escaneado. Estava querendo saber sobre o tipo de solo na região serrana do Rio, lendo as legendas do mapa, e também ver as áreas de várzea de Sao Paulo.


domingo, 23 de janeiro de 2011

PITACO

Parece que está em voga o uso da expressão "dar o pitaco".

INGLÊS: come up with preposterous suggestions, In my book, In my humble opinion
ITALIANO: mettere il naso
FRANCES:penser que
Russo:Я считаю, что...


Não confundir com Πιττακός, Pìtacos.

Wikileaks no Foro Viento Sur

Watch live streaming video from traficantesdesuenos at livestream.com

fonte: traficantes de sueños

Nauwebtv - Memorial da Resistência



Vários depoimentos: Maurice Politi, Clara Charf, Jun Nakabaiashi, Alípio Freire. Assiste, vai lá visitar o Memorial.

Nauwebtv - PASSE LIVRE - "Vem pra rua, vem. Contra o aumento".

Dia 27 de janeiro ás 17hs na frente do Teatro Municipal




nauwebtv

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

acesso a informações públicas - Campus Party

06:43
20/01/2011

ONGs cobram agilidade na aprovação de lei de acesso a informações públicas

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Organizações não governamentais (ONGs) que participam da Campus Party, em São Paulo, cobraram na noite dessa quarta-feira (19) agilidade do Senado na aprovação da Lei Geral de Acesso à Informação - Projeto de Lei (PL) 41, de 2010.

O PL, que hoje está aguardando nomeação do relator na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado, regula os procedimentos a serem observados pelos órgãos públicos para garantir o acesso à informação sobre as ações do governo. Também trata do controle de informações sigilosas e pessoais. O projeto apresentado em abril de 2009, de autoria do deputado Reginaldo Lopes, já foi aprovado na Câmara.

Segundo Arthur Serra Massuda, da ONG internacional Artigo 19 (referência ao 19º artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que trata da liberdade de expressão e opinião), a aprovação do PL poderia tornar o Brasil uma nação mais aberta no direito ao acesso à informação. "O PL está de acordo com as melhores práticas e padrões internacionais relacionados ao tema”, defendeu. Hoje, segundo ele, a melhor lei de acesso à informação pública é a do México, considerada exemplar para os demais países do mundo.

Daniela Silva, da comunidade Transparência Hacker, ressaltou que o PL agregou sugestões da sociedade civil e sua aprovação poderá ser um passo importante para maior transparência das ações do governo. “Todas as alterações [feitas pela sociedade civil] foram incorporadas ao texto. O projeto de lei foi votado na Câmara com as alterações e a aprovação foi uma vitória muito grande”, afirmou no final do terceiro dia de debates da Campus Party.

As discussões sobre o uso da internet como instrumento de transparência das ações dos governos têm sido recorrentes nesta edição do evento. Na terça-feira (17), Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Tim Berners-Lee, criador da Word Wide Web, e a ex-candidata à Presidência da República, Marina Silva, apresentaram sugestões de como a rede global deveria ser usada para mostrar à sociedade como agem os governos e também as empresas privadas.

No Brasil, algumas medidas que dão acesso às ações do governo já estão disponíveis, como o Portal da Transparência (www.portaltransparencia.gov.br) e o Comitê de Organização de Informações da Presidência da República (i3gov.planejamento.gov.br/coi).

Edição: Graça Adjuto

fonte: EBC 

A Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil permite:
share.png copiar, distribuir, exibir e executar a obra
remix.png criar obras derivadas
Sob as seguintes condições:
by.png Você deve dar crédito ao autor original, da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Uso da internet no país - Campus Party

21:36
20/01/2011

Paulo Bernardo diz que governo vai massificar uso da internet até o fim da gestão Dilma

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse hoje (20) que o governo irá massificar o uso da internet no país até 2014. Para atingir o objetivo, Bernardo aposta no barateamento do Plano Nacional de Banda Larga, que está entrando em funcionamento no começo deste ano.

"A nossa ideia é massificar até o final do governo da presidenta Dilma o uso da internet”, disse, em debate na Campus Party, em São Paulo. “Até abril, fecharemos os acordos para baratear o preço da internet do plano. Uma das intenções é reduzir os impostos”.

Além de negociar com os estados a redução dos impostos do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o ministro ressaltou que trata com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior para colocar na política industrial do país cortes de impostos sobre os computadores e tablets - dispositivo pessoal em formato de prancheta que pode ser usado para acesso à internet. “O governo está fazendo uma reavaliação do que tem em termos de política industrial, e inclusive com a questão tributária”.

De acordo com Bernardo, hoje o preço da conexão do Plano Nacional de Banda Larga está em R$ 35 com a aplicação do ICMS, e em pouco menos de R$ 30, nos estados que o isentarão do imposto. “Falei isso com vários secretários de Fazenda, alguns governadores disseram que topam negociar isso [reduzir o ICMS]”.

Hoje a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou a Telebras, vinculada ao Ministério das Comunicações, a operar a internet banda larga. Apesar de a licença permitir que a empresa forneça o acesso ao consumidor final, o ministro afirmou que a Telebras não deverá fazê-lo. “Essa não é a vocação da Telebras. Mas onde ninguém fizer [o acesso a banda larga], nós vamos fazer”.



Edição: Rivadavia Severo
fonte: Agencia Brasil EBC

A Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil permite:
share.png copiar, distribuir, exibir e executar a obra
remix.png criar obras derivadas
Sob as seguintes condições:
by.png Você deve dar crédito ao autor original, da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Camus Party 2011

http://www.campus-party.com.br/2011/index.html

O Creative Commons Brasil é um projeto sem fins lucrativos que disponibiliza licenças flexíveis para obras intelectuais.


Retrocesso ou Equívoco? Coletivo Digital fala sobre a licença do site do MinC.

20/01/2011
Do Coletivo Digital

O Ministério da Cultura (MinC) não usa mais uma licença Creative Commons em seu site.

Para o público em geral, talvez seja difícil de entender a nossa perplexidade com o fato. Não é difícil para todos os ativistas dos Pontos e Pontões de Cultura, da Cultura Digital, da CiberCultura, da Cultura Livre e não devia ser para o Ministério da Cultura. Nos últimos oito anos nos acostumamos em ter no Minc, um Ministério que contribuiu com ações culturais no Brasil todo, que esteve presente nos debates e colaborou com ações do ciberativismo, que apostou junto conosco na disseminação do uso do software livre, que se inscrevia nas fileiras da cultura livre.

Estamos apreensivos e na expectativa do debate que deveria ter precedido tal decisão do Ministério.

Paulo Lima, do Projeto Saúde e Alegria perguntou “será que o primeiro ato da Ministra da Cultura é desacreditar o Projeto Creative Commons no Brasil? É mesmo importante tirar a licença do site? E o meu, o seu, os milhares de projetos que se licenciaram como CC através das leis de incentivo e Fundo Nacional de Cultura? Não se consulta o Conselho de Cultura? Não faz diferença termos construído uma plataforma de Encontros e Conferências?"

E nos parece no mínimo estranho, que o Ministério da Cultura jogue fora o que representou a inovação pela qual o Minc havia passado nos últimos 8 anos, um símbolo mostrando que tudo o que se fazia de cultura no Brasil, com apoio do Ministério, tinha a marca do compartilhamento, da construção colaborativa, da parceria, da liberdade de fazer e distribuir. Era isso que significava para nós a frase “O conteúdo deste sítio é publicado sob uma licença Creative Commons”

Esperamos que a Ministra nos explique o que significa para ela a frase: “Licença de Uso: o conteúdo deste site, produzido pelo Ministério da Cultura, pode ser reproduzido, desde que citada a fonte” (Para saber mais, leia a matéria publicada no site da revista ARede ) e que tope abrir o debate fraterno sobre o que isso significa: equívoco ou retrocesso?
fonte: http://www.arede.inf.br/inclusao/component/content/article/106-acontece/3768-retrocesso-ou-equivoco-coletivo-digital-fala-sobre-a-licenca-do-site-do-minc
CC http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/br/

Aprendizados do Encontro de Saberes

foto:marina ofugi

Alunos da disciplina Artes e Ofícios dos Saberes Tradicionais apresentaram na manhã desta quarta-feira, 19 de janeiro, no Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (UnB), o que aprenderam com os mestres e mestras da Cultura Popular brasileira ao longo do segundo semestre de 2010 pelo projeto Encontro de Saberes. Américo Córdula, secretário da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/MinC) participou e interagiu com os estudantes durante o evento.

O objetivo desta iniciativa do MinC foi promover o diálogo entre os saberes acadêmicos e os saberes tradicionais, populares e indígenas, além de contribuir para o processo de reconhecimento de mestres de artes e ofícios como docentes no ensino superior.

Para a apresentação de hoje, – haverá outras turmas na sexta-feira (21) – os alunos representaram todos os mestres e mestras com que conviveram na disciplina. Mostraram o lhes foi ensinado como o cuidado com as plantas e a importância dos valores que as culturas populares trouxeram para suas vidas. Eles dançaram e serviram um delicioso chá aos presentes. Os alunos do projeto Encontro de Saberes estão fazendo suas apresentações finais. Eles tiveram liberdade para escolher o formato de suas apresentações, sendo assim, alguns estão realizando performance, outros fizeram um filme ou artigos.

“Obter um conhecimento desses dentro da universidade, no meio acadêmico, está sendo uma experiência maravilhosa. Vou levar comigo para sempre porque são saberes para a vida”, afirmou a estudante de Artes Cênicas da UnB, Camila Paula. Para a aluna, aprender a cuidar das plantas e de sua saúde por meio da natureza figura uma nova maneira de ver o universo. “Hoje olho para uma planta e vejo que ali tem vida e muito a oferecer.”

Sobre a convivência com os mestres e mestras da Cultura Popular do país, Camila garante que a humildade e o prazer em ensinar fez toda a diferença no compartilhamento de saberes: “Isso é maravilhoso porque a gente vive em um mundo onde algumas pessoas querem guardar o conhecimento para si, ou outros professores que humilham alunos por julgar saberem mais.”

A disciplina Artes e Ofícios dos Saberes Tradicionais fez parte da grade regular de graduação do segundo semestre de 2010 da UnB e esteve acessível a estudantes de todos os cursos. O Encontro de Saberes é realização da SID/MinC em parceria com a UnB e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) de Inclusão no Ensino Superior e na Pesquisa, órgão do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
http://www.cultura.gov.br/site/2011/01/19/alunos-da-unb-mostram-aprendizados-do-encontro-de-saberes/

sundance

An Autoblogography about Love, Death and Technology
Tiffany Shlain 2011



Tropa de Elite 2


A tempestade e cinderela (curtas)

Sundance

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O pulso ainda pulsa



O Pulso - Arnaldo Antunes

O pulso ainda pulsa
O pulso ainda pulsa...
Peste bubônica
Câncer, pneumonia
Raiva, rubéola
Tuberculose e anemia
Rancor, cisticircose
Caxumba, difteria
Encefalite, faringite
Gripe e leucemia...
E o pulso ainda pulsa
E o pulso ainda pulsa
Hepatite, escarlatina
Estupidez, paralisia
Toxoplasmose, sarampo
Esquizofrenia
Úlcera, trombose
Coqueluche, hipocondria
Sífilis, ciúmes
Asma, cleptomania...
E o corpo ainda é pouco
E o corpo ainda é pouco
Assim...
Reumatismo, raquitismo
Cistite, disritmia
Hérnia, pediculose
Tétano, hipocrisia
Brucelose, febre tifóide
Arteriosclerose, miopia
Catapora, culpa, cárie
Câimbra, lepra, afasia...
O pulso ainda pulsa
E o corpo ainda é pouco
Ainda pulsa
Ainda é pouco
Pulso
Pulso
Pulso
Pulso
Assim...


segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Aprendendo a negociar transgressões


Inscrita nas newletters da Agência Câmara de Notícias e Repórter Brasil, li na data de hoje:

Frente quer aprovar confisco de terras onde há trabalho escravo

Clipping: Frente quer aprovar confisco de terras onde há trabalho escravo

Uma pessoa, minha conhecida, está passando por um período de experiencia que, se interpretei corretamente o texto do site Repórter Brasil, não se enquadra nos parâmetros que determinam o que é trabalho escravo. Acho que se enquadra num quadro onde ela tem que aprender a negociar transgressões. Registro em carteira com valor menor do recebido, ambiente de trabalho insalubre, e acúmulo de funções além dos cuidados especiais na manipulação dos objetos deste local de comércio. É pegar ou largar porque o empresário sabe que têm zilhões esperando a vaga. Então o que (acho melhor que "quem") está sendo contratado?
É provável que ela venda sua mais valia com desconto maior que o oferecido pela empresa em suas negociações, e sem ter margem de lucro. Sim essa pessoa vai ganhar dignamente o pão de cada dia. Se fosse Deus quem desse o pão diário, este não faltaria e não teria sabor amargo.

Site sobre a história da máquina de escrever

Achei um site interessante que fala sobre máquinas de escrever. Tem a história da LC Smith, Smith-Corona, Corona, Olivetti, Hermes, Remington, Adler, Olympia e a Royal, esta última usada por Moacyr Scliar, segundo o texto escrito pelo autor - que pode ser lido no Scribd - "Tropeçando nas Letras" de julho de 1977.

O site é vintage typewriter jewelry

sábado, 15 de janeiro de 2011

UWall.TV


Sebastian Vaggi, facilitou a busca no youtube de músicas. Você pode montar a sua lista e plugar na tela e só ouvir. O UWall Tv foi fundad em 25 de dezembro de 2010. Presentão hem?

Tradução do Crunch

Rádio de pilha

Foi o único meio de comunicação disponível para 26 pessoas isoladas, pelas chuvas, na região serrana do Rio de Janeiro.
Internet e celulares e telefones fixos com sinal instável.

Sacou? Radinho de pilha, aquele comprado no camelô....

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

+ Jorge Drexler

¡Que viva la ciencia! ¡Que viva la poesía!
Que viva siento mi lengua cuando tu lengua está sobre le lengua mía.
El agua está en el barro,
el barro en el ladrillo,
el ladirllo está en la pared
y en la pared tu fotografía.

Es cierto que no hay arte sin emoción,
y que no hay precisión sin artesanía,
como tampoco hay guitarra sin tecnología,
tecnología del nylon para las primas
tecnología del metal para el clavijero,
la prensa, la gubia y el varniz,
las herrmanientas del carpintero.

El cantautor y su computadora,
el pastor y su afeitadora,
el despertador que ya está anunciando la aurora.
Y en el telescopio, se demora la última estrella.

La máquina la hace el hombre,
y es lo que el hombre hace con ella.

El arado, la rueda, el molino, la mesa en que apoyo el vaso de vino.
Las curvas de la montaña rusa, la semicorchea y hasta la semifusa, el té.
Los ordenadores y los espejos,
tus lentes para ver de cerca y de lejos.
La cucha del perro, la mantequilla, la hierba, el mate y la bombilla.

Estás conmigo, estamos cantando a la sombra de nuestra parra,
una canción que dice que uno sólo conserva lo que no amarra.

Y sin tenerte, te tengo a vos
y tengo a mi guitarra.

Hay tantas cosas, yo solo preciso dos;
mi guitarra y vos.
Mi guitarra y vos. (bis)

Hay cines, hay trenes, hay cacerolas, hay fórmulas hasta para describir la espiral de una caracola.
Hay más.
Hay tráfico, créditos, cláusulas, salas VIP,
hay cápsulas hipnóticas y tomografías computarizadas, hay condiciones para la constitución de una sociedad limitada,
hay biberones, hay buses, hay tabúes, hay besos, hay hambre, hay sobrepeso.
Hay curas de sueño y tizanas, hay drogas de diseño,
y perros adictos a las drogas en las aduanas.

Hay manos capaces de fabricar herramientas con las que se hacen máquinas para hacer ordenadores que a su vez diseñan máquinas que hacen herramientas para que las usen las manos.

Hay escritas infinitas palabras:
sen, gol , bang, rap ,dios, fin.

Hay tantas cosas, yo solo preciso dos;
mi guitarra y vos.
Mi guitarra y vos.


+Drextler

Bagaça nesta segunda a renda vai para os serranos do Rio atingidos pela chuva

Bagaça: Botequim, restaurante, petisqueria e gente boa.
Rua Clélia, 2023 -Lapa-São Paulo
Extensão do Clube Caiubi: Zé Rodrix ( in memoriam ), Sonekka, Vlado Lima, e tutti quanti.

Negra Brasília


Treze brasilienses vão contar, de hoje a dia 30, como é ser negro e morar na capital do país.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Mostra de Cinema de Tiradentes

http://www.mostratiradentes.com.br/index.php

14° Mostra de Cinema de Tiradentes

ONU Mulheres seleciona consultoria para apoio na seleção de projetos para o Fundo Fiduciário

A ONU Mulheres - Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero
e Empoderamento das Mulheres seleciona, até 17 de janeiro de 2011,
dois consultores (as) temporários (as) para apoio ao processo de
seleção de projetos para o Fundo Fiduciário das Nações Unidas para
Eliminar a Violência contra a Mulher.

As vagas exigem diploma de graduação ou mestrado, em gênero, estudos
de desenvolvimento ou área relacionada. Experiência mínima de 5 anos
ou licenciatura superior a 10 anos na temática de violência e direitos
das mulheres. Conhecimentos sobr e as organizações de mulheres e
entidades governamentais globais que trabalham com o tema. É desejável
fluência em português, inglês e espanhol. Para mais informações,
consulte o Termo de Referência.

http://www.unifem.org.br/



Mara Karina Silva
Assistente de Comunicação
ONU Mulheres Brasil e Cone Sul

Tels.: 55 61 3038.9149 / 9296.9522

Pronera: os desafios e avanços para a educação do campo

Por Mayrá Lima, Brasilia
Da Página do MST

A educação do campo, historicamente, é uma pauta de reivindicação e luta entre os Sem Terra no Brasil. Faz parte de toda mobilização nacional e local que o MST faz durante suas jornadas de luta. E não é para menos: faltam escolas nas áreas de Reforma Agrária. São mais de 1 milhão de jovens do MST e no máximo 50 escolas de ensino médio construídas. Além disso, ainda é grande o contingente de analfabetos entre camponeses e camponesas. As universidades no interior do Brasil, por sua vez, ainda são escassas.


Mais aqui:PRONERA

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

UNILEIROS - A Unila escrita por seus alunos

"Conhecer cada pessoa ali com sua ideologia, com sua história faz com que eu cresça cada dia. Muito se há por construir, muitas são as discussões, muitas são as ideias, muitas são as divergencias; mas cada uma delas me deixa um pouco mais feliz porque vejo ali uma tentativa de caminhada.
Aproveito a postagem pra falar da expectativas. Cada vez mais a Unila cria novos cursos, novos professores e profissionais chegam."

Trecho de depoimento que pode ser lido, além de outros, sobre a UNILA no site UNILEIROS

Editorial Traficantes de Sueños

Desde sus inicios, la Editorial Traficantes de Sueños ha apostado por licencias de publicación que permiten compartir, como las Creative Commons. Así es como hemos conseguido que nuestros libros se puedan copiar, distribuir y comunicar públicamente sin ánimo de lucro...
Editorial Traficantes de Sueños

“Radio Aswad, Luchas de Mujeres por la tierra”

The Art of the Interview: Masterclass - Frontlineclub



http://frontlineclub.com/events/2011/02/masterclass-the-art-of-the-interview.html?utm_source=Frontline&utm_campaign=899c86f954-Announcing+February+events&utm_medium=email

Teologia em perspectiva de libertação estará em Dacar

A 4ª edição do Fórum Mundial de Teologia e Libertação será realizada de 5 a 11 de fevereiro de 2011, em Dacar (Senegal), dentro do próprio FSM e não paralelamente como nos anos anteriores. O FMTL participará com um grupo de oitenta teólogos de diferentes tradições e regiões do mundo, tendo por objetivo contribuir com as discussões da relação entre espiritualidade e ética a partir do diálogo entre tradições religiosas e práticas sociais.

A agenda do FMTL será dividida em dois momentos: oficinas no Fórum destinadas ao público geral e realização do Seminário de Elaboração Teológica voltado para sua delegação. Os temas das oficinas deverão dialogar com os eixos temáticos do FSM sob os seguintes aspectos:

Religiões, violência e paz
Sabedoria dos povos e Ética Mundial
Islamismo e cristianismo
Sanação, cura e libertação desde a Africa
Feminismo e libertação
Religiões, migração e libertação
Capitalismo e religião
Teologia e ecologia
Negritude, religião e libertação
Crise civilizatória e experiência religiosa
Comunidades Eclesiais de Base e Teologias da Libertação
Bens Comuns Universais e recursos espirituais


O Seminário de Elaboração Teológica tem o objetivo de aprofundar questões pertinentes à reflexão teológica contemporânea. Esses debates serão orientados pelas instituições que vêm orientando o FSM e o próprio FMTL nos últimos anos. A ideia principal será reconhecer pontos de convergências em meio à pluralidade cultural e religiosa, atendendo a uma consciência planetária e, ao mesmo tempo, uma sensibilidade as particularidades de cada contexto e seus sujeitos.

A delegação do FMTL ainda está em formação. O grupo consiste de participantes de edições anteriores do FMTL e convidados, ampliando sensivelmente a rede que o constitui. Desde 2005, o FMTL vem agregando institutos e associações teológicas de todos os continentes. Atualmente, ele forma uma ampla rede de profissionais acadêmicos, lideranças comunitárias e ativistas interessados nas questões suscitadas nesse processo.

Mais informações:

Secretaria Permanente do FMTL
T/f + 55 (51) 3320-3940
permanentsecretariat@wftl.org
www.wftl.org

Fórum Social Mundial 2011 - em Dakar

No ano que completa dez anos de existência, o Fórum Social Mundial experimenta um novo formato. Em 2010, movimentos sociais e organizações civis vão organizar em todo o mundo seus próprios fóruns para debater alternativas para a crise civilizatória que assola a humanidade. As respostas para essa crise - que muito mais que financeira, é também ética, política, ambiental, climática, de justiça, entre outros aspectos – só serão possíveis com a mobilização de diferentes atores da sociedade. É por isso que estamos convidando a todos os interessados a se juntarem a nós.

Para realizar um fórum ou mesmo uma atividade menor com a bandeira da Fórum Social Mundial é preciso, em primeiro lugar, estar alinhado com a carta de princípio do FSM. Além disso, assumir o compromisso de levar o tema crise civilizatória a debate durante o evento.

Os resultados das discussões devem ser compilados e encaminhados para o escritório (pelo e-mail fsm2010@ forumsocialmundial.org.br ou pelo endereço R. General Jardim, 660 – 8 andar – sala 81). Esses documentos servirão de base para a construção do Fórum Social Mundial 2011, que será realizado em Dakar (Senegal/África), em janeiro de 2011.

No http://www.worldsocialforum.info/press-room/useful-materials você encontra o logotipo do FSM 2010 em alta definição para ser utilizado nos materiais de comunicação dos eventos. Queremos o nosso do FSM logo em todos os continentes, todos os países, todos os estados, todas as cidades, todas os bairros, todas as esquinas. Só assim, com ampla participação da sociedade construiremos alternativas para o sistema neoliberal que nos levou a essas crises.

Leia abaixo o texto “Nossa reposta para a crise Global”. E confira no http://www.forumsocialmundial.org.br as listas dos eventos que compõe o Fórum Social Mundial 2010. Mais informações também podem ser obtidas no .

Nossas respostas à crise global

Desde a crise financeira do ano passado, muitos bancos foram salvos, mas o planeta e o futuro da humanidade continuam em risco. A maior parte das pessoas hoje vive de forma insegura e infeliz. Apesar de toda a propaganda do sistema hegemônico, é cada vez maior o número de pessoas que sabem que a forma como são obrigadas a viver tem que mudar.

Há dez anos, uma grande coalização da sociedade civil, nunca antes vista na história da humanidade, formada por um número inacreditável de organizações e redes sociais, se reuniram no processo do Fórum Social Mundial para dizer que "Outro mundo é possível".

Durante a última década, essa coalização cresceu e envolveu novos atores e regiões, dando a todos os envolvidos mais força para enfrentar nossas lutas, compartilhando boas práticas e visões.

Hoje, com todas as nossas diferenças e na nossa diversidade, estamos ainda mais convencido de que há maneiras de evitar a catástrofe climática, impedir o aumento da pobreza e do desemprego, e evitar novas devastações sociais e culturais, sem guerra, militarismo, colonialismo, patriarcado ou racismo.

Precisamos de uma outra sociedade, uma outra economia, uma nova relação entre a humanidade e a o planeta Terra e uma democracia mais radical. Ao longo de 2010, em todo o mundo, serão realizados encontros e reuniões para fortalecer nossas respostas alternativas à crise global, envolver novos atores, mobilizar novas energias sociais e desafiar o poder existente.

Aqui você encontra o mapa do nosso Fórum Social Mundial 2010: fóruns, seminários, reuniões, mobilizações e ações com as quais vamos responder à crise global. Aqui você pode adicionar o seu evento. Todos juntos, vamos respostas para o próximo Fórum Social Mundial, que será realizado na África, em Dacar, no Senegal, em janeiro de 2001.

Fonte: http://www.forumsocialmundial.org.br/index.php?cd_language=1



Está sendo formado uma equipe de voluntários locais de línguas africanas, mas precisamos também de profissionais experientes de fora do Senegal para outros idiomas. A lista final de idiomas será fechada a partir dos pedidos das delegações, entre eles estão Francês, Inglês, Português, Espanhol e Árabe.

Devido a restrições orçamentais, serão selecionados somente voluntários da África e da Europa. Em conformidade com as normas da Babels, trabalharemos para que haja um equilíbrio organizativo entre intérpretes com mais e menos experiência na cabine. O processo de seleção deve ser transparente e inclusivo. Vamos documentar cada etapa do processo de seleção e informar sobre o mesmo por meio do FSM2011 e da lista de correio eletrônico da Babels.
Disponibilidade: vamos organizar sessões de formação para intérpretes antes do Fórum. Se você puder chegar com antecedência para contribuir com esta formação, com outros fóruns antes do FSM ou tarefas gerais de logística, entre em contato conosco.

O Comitê Organizador do Fórum Social Mundial arcará com passagens aéreas e hospedagens. Haverá uma diária de 15.000 CFA / dia (22 €) para cobrir alimentação e transporte em Dacar. O alojamento será provavelmente em apartamentos compartilhados. Enviaremos informações sobre logística em breve. Interessados, acessem: http://goo.gl/KV1me e preencha o formulário. Entraremos em contato para confirmar sua inscrição. Se for selecionado, informaremos o mais breve possível.

Mais detalhes: logistique@wsf2011.org

As organizações podem requerer tradução simultânea para suas atividades, na ficha de inscrição de atividades. Atentem-se às taxas adicionais!


Voluntários

O Comitê Organizador do FSM2011 faz um chamado especial para pessoas que desejam ser voluntárias no evento. Além do Senegal, serão selecionadas pessoas de países vizinhos (Gâmbia, Guiné, Guiné-Conacri, Mali, Mauritânia), mas também são esperados grupos que venham da Europa, América, Ásia etc. Os interessados serão chamados prioritariamente se tiverem fluência em francês e/ou inglês. Para aqueles que não residem em Dacar, o Comitê não poderá arcar com despesas de passagem e hospedagem.

Clique aqui para baixar o formulário de inscrição para voluntários. Mais informações: volontariat / volunteers: volontaire@wsf2011.org


Acomodação

A Comissão de Logística do Comitê Organizador preparou uma lista dos hotéis e outros tipos de hospedagens (apartamentos mobiliados, pousadas e casas de família).

Hotel: tarifas para grupos estão disponíveis em alguns hotéis, com os quais você pode fazer sua reserva diretamente acessando a lista aqui. Para aqueles que preferirem, uma equipe local pode facilitar as reservas não só para hotéis, mas apartamento, casa etc. Serviço de facilitação de hospedagem em Dacar - Facilitation dakarguestservices: http://www.dakarguestmultiservices.com/Reservation.html

Casas de família: A Comissão também está negociando tarifas para grupos e identificando famílias que desejem receber participantes. Para este fim, um formulário para hospedagem em casas de família foi feito para cadastrar essas famílias (Family Form for Homestay: http://fsm2011.org/en/accommodation-1). Para mais detalhes: secretariat@wsf2011.org / logistique@wsf2011.org e telefone + 221 / 33 825 13 81.

Visto

Para obter um visto o Comitê Organizador recomenda procurar as embaixadas e serviços consulares do Senegal em seus respectivos países e regiões. Esses serviços já foram informados pelas autoridades senegalesas que se comprometem em facilitar o visto.

Além disso, para países onde não há Embaixada do Senegal os participantes devem entrar em contato o mais cedo possível com a Secretaria da Comissão Organizadora. Os pedidos de carta-convite, quando necessário, devem ser enviados ao Comitê e de preferência em Inglês ou Francês.


secretariatcomiteforumdakar@yahoo.fr ou midiouf@yahoo.fr
T: 00221/ 33 825 13 81 ou 00221/ 77 632 67 80


Mais mais detalhes:

Site oficial: http://fsm2011.org/br
Secretaria : secretariat@wsf2011.org / secretariatcomiteforumdakar@yahoo.fr
Inscrições: enregistrement@wsf2011.org
Atvidades expandidas: dakaretendu2011@wsf2011.org
Voluntários: volontairiat@wsf2011.org
Logística: logisitque@wsf2011.org
Webmaster: webmaster@wsf2011.org

recebido por email de Luanda Gabriela, pesquisadora musical e cantora.

Nina Simone

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

"Dê produtos orgânicos para seus filhos. Seus netos agradecem"


É o mote do portal.

No site, um vídeo supersimpático sobre o consumo de orgânicos:
  • o que são alimentos orgânicos
  • onde comprar
  • biblioteca multimídia
  • como se regularizar (para os produtores)
  • legislação brasileira
  • agricultura orgânica no Brasil

Na seção Onde Comprar os estados que ainda não têm ponto de venda são: AL, AP, BA, CE, MA, MS, PB, PE, RO, RR, SC e SP.

Nos vídeos a exibição do programa Série Mundo Orgânico - com cinco temas.
Na biblioteca 10 cartilhas em PDF sobre o assunto e indicação para 18 links daqui e do mundo.

Orgânicos na Argentina: MAPO (Movimiento Argentino de Productores Orgánicos)

Federação Internacional dos Movimentos

Nova chuva. Melhor ser conceitual e cínico:

IL PLÊUT.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Em Oslo seu cocô abastece o transporte público



Dominic Blackwell Copper

fonte: http://www.thefameformula.com/?page_id=19

Le Monde - por e-mail do Monday Note

http://www.mondaynote.com/2011/01/09/le-monde-a-blueprint-of-a-turnaround/

Ativar a memória e a capacidade intelectual


imagem base: Andreas Vesalius

Pesquisa científica publicada na scientificamerican divulga que uvas do monte (blueberry), tofu e chá verde auxiliam na ativação da memória e capacidade intelectual. Além do cacau, soja (não transgênica como é do gosto dos poderosos que produzem - mas tenho a intuição de que pagam caro pelo quilo da mesma verdadeiramente orgânica para consumo próprio)e vinho (Baco já sabia disso mas foi necesário o aval acadêmico).
Sugiro uma lei para inserção dos mesmos na cesta básica e consumo obrigatório nos órgãos públicos que administram esse país.
Assim, teremos uma verdadeira democratização para o upgrade cerebral, já que, antes do acesso à comida pela maioria da população, durante décadas - ou seja desde o descobrimento - apenas pequena parcela, atualmente em 190.732.694 pessoas - tinha acesso à comida de qualidade. Agora falta orientar quanto ao que ingerir. "Sonhar mais um sonho impossível.."
Assim , acredito, teremos mais assinaturas para evitar o fechamento do Belas Artes,criaremos mais petições para o bem comum, lembraremos de fatos importantes de nossa história que ficaram pendentes, e por aí vai.
Ah! Como gostaria de ser lind@ e ric@! provavelmente estaria agora tomando sol em um lugar maravilhoso, cuidando de minha osteoporose, falando futilidades, comendo bem, TER plano de saúde, em vez de ter que procurar trabalho depois dos 54 anos e não encontrar. Mas se assim fosse, (uma vida como reclame de margarina) com certeza não teria Jorge Drexler e Mercedes Sosa no meu itunes, nem teria esse blog. Ah! Se alguém souber de um trabalho por favor, me diga. Morri e não percebi.

Mensagem psicografada: Acessem o site Le Cerveaux á Tous Les Niveaux!. Descobri quando trabalhei pra um centro de pesquisa em neurociência. Use o babelfish pra traduzir se necessário. Indico o link para caridade e neurobiologia. E descubra quanta coisa deixamos de saber a respeito da nossa espécie.

BUT, segundo essa pesquisa , nosso destino é sempre dar voltas, e voltas....

A Mystery: Why Can't We Walk Straight? from NPR on Vimeo.


fonte: http://www.boingboing.net/

O Terço - para um país que não tem memória (quando interessa)





Esse tempo não é mais o mesmo (3x)
Não é mais o mesmo, não é mais o mesmo

Tudo, tudo, tudo, tudo, tudo, tudo
assim mesmo, aqui agora. (2x)

Volte na próxima semana pra ver (3x)
melhor

Esse tempo não é mais o mesmo (3x)
Não é mais o mesmo, não é mais o mesmo

Não vá brincar com fogo aqui.
Não vá pegar a velha ali.

Esse tempo não é mais o mesmo (3x)
Não é mais o mesmo, não é mais o mesmo

Tudo, tudo, tudo, tudo, tudo, tudo
assim mesmo, aqui agora. (3x)

inscrições para o Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2011

Estão abertas as inscrições para o Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2011, que vai apoiar projetos de todo o país em três segmentos: teatro (produção de espetáculos e festivais de teatro), audiovisual (longa-metragem e festivais de cinema) e patrimônio imaterial (difusão de manifestações culturais tradicionais). A novidade desta edição do programa é a inclusão de peças teatrais infanto-juvenis, ao lado do teatro adulto, entre as áreas patrocinadas.
As inscrições terminam no dia 4 de março e devem ser realizadas em www.eletrobras.com/editalcultural. Nesse endereço, você também encontra informações sobre o processo de seleção e acessa o edital e o roteiro para elaboração de projetos (Manual do Proponente) do Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2011.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Aung San Suu Kyi - Lady of No Fear

Assista "em primeira mão" o trailer:

firsthandfilms

Denmark, 2010, 60 min. Anne Gyrithe Bonne

Frontline, um clube de jornalistas em Londres



Destaquei a minutagem: 4:30


video: Frontline Club

Polícia paulista cerca acampamento em Serrana

MST

Il punto sulla riforma agraria: Bilanci e prospettive, gennaio 2011 (valutazioni della CPT e di B.M. Fernandes, i primi impegni del nuovo ministro per lo sviluppo agrario)
comitatomst

vídeo Balanço 2010 e lutas 2011

A tarifa de ônibus em São Paulo corresponde a mais de 25% do salário mínimo.

Reajuste em mais de 11%, anunciado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), corresponde ao dobro da inflação. Somente no ano passado, a Prefeitura de São Paulo repassou R$ 660 milhões em subsídios para as empresas de ônibus. Passagem custará R$ 3.(1'57'' / 458 Kb) - O aumento da tarifa do ônibus na cidade de São Paulo poderá desestimular o uso do transporte coletivo. D e acordo com Mathias Mickenhagen, integrante do Ciclocidade, o reajuste anunciado nesta terça-feira (28) pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) não será capaz de garantir melhoras na qualidade dos serviços prestados.

“O transporte coletivo acaba sendo uma segunda opção para as pessoas, num momento em que outras formas de transporte são mais baratas e muito mais confortáveis. Isso porque o aumento das tarifas de ônibus não se reflete de maneira alguma na qualidade desse transporte.”

Somente em 2010, a Prefeitura de São Paulo repassou R$ 660 milhões em subsídios para as empresas de ônibus. Para atingir a meta de reduzir o incentivo para R$ 600 em 2011, a tarifa foi reajusta em mais de 11%, o que corresponde ao dobro da inflação acumulada no ano. Mathias afirma que existem formas de melhorar a qualidade do transporte coletivo sem transferir os custos para os usuários.

“Tem que colocar impostos sobre gasolina e as diversas formas de uso desses transportes individuais e transferir todo esse dinheiro para o transporte coletivo. Na verdade, o transporte da cidade de São Paulo e de diversas cidades do Brasil não tem nada de público, tem muito de particular, de interesse das empresas de ônibus.”

Com o reajuste, a tarifa de ônibus em São Paulo passará de R$ 2,70 para R$ 3. O novo valor começa a ser cobrado a partir do dia 5 de janeiro de 2011. Os passageiros que utilizam ônibus todos os dias gastarão por voltaaa de R$ 130 por mês. Isso corresponde a mais de 25% do salário mínimo.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

29/12/10

Unila oferece 600 vagas de graduação

A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) está com inscrições abertas até o dia seis de fevereiro. Ao todo, são oferecidas 600 vagas em 12 cursos de graduação, sendo que 300 serão ocupadas por estudantes brasileiros e as demais por candidatos da Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru e Colômbia.

A seleção dos estudantes brasileiros será feita com base na nota das edições de 2010 e 2011 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os candidatos que informarem na ficha de inscrição que cursaram o ensino médio em escolas públicas recebem uma pontuação adicional. Os estrangeiros serão selecionados pelos ministérios da Educação do país de origem.

A Unila oferece 25 vagas por curso. Todos eles são presenciais e as aulas são realizadas em Foz do Iguaçu, no Paraná. O início das aulas está programado para ocorrer no primeiro semestre deste ano.

A Unila foi criada em janeiro de 2010 com o objetivo de promover a integração regional e internacional do Brasil e países vizinhos. As inscrições para o processo seletivo devem ser feitas pelo site www.unila.edu.br

Cursos de graduação oferecidos pela Unila:
Antropologia - diversidade cultural latino-americana;
Ciências biológicas - ecologia e biodiversidade;
Ciências econômicas - economia, integração e desenvolvimento;
Ciências da natureza - biologia, física e química (licenciatura);
Ciência política e sociologia - sociedade, estado e política na América Latina;
Desenvolvimento agrário e segurança alimentar;
Engenharia de energias renováveis;
Engenharia civil e infraestrutura;
Geografia - território e sociedade na América Latina;
História - direitos humanos na América Latina;
Letras - expressões literárias linguísticas;
Relações internacionais e integração.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

07/01/11

ATUALIZAÇÂO DIA 12/01/11:
http://unileiros.blogspot.com

link de comentário sobre o post. Pessoas conheçam e divulguem a UNILA!!!! Quem quiser enviar algum comentário ou fotos sobre a experiência basicregisters fica super feliz! Mas o link está aqui. Obrig@!

Chuva em São Paulo - a nova geração nascerá com guelras


fonte: canal de tiagosilvasmb no youtube

Agora respira fundo e sinta:
ponha-se no lugar das pessoas: água imunda em contato com a pele. Quer violência maior? No desespero a maioria se preocupa com seus carros em vez de sua saúde. Quantas delas foram a um médico depois desse contato? Quantos portadores de leptospirose t~em em São Paulo?
Quanto ao melhor amigo do homem, sem comentários.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Silenciosamente, miles de millones de abejas están muriendo

Silenciosamente, miles de millones de abejas están muriendo y nuestra cadena alimentaria se encuentra en peligro. Las abejas no solo producen miel, sino que también constituyen una gigantesca y sacrificada mano de obra a nivel mundial, encargada de polinizar el 90% de las plantas que sembramos.

Múltiples estudios científicos han culpado a un determinado grupo de pesticidas como principales responsables de su rápida desaparición. Cuatro países europeos ya han comenzado a prohibir dichos productos químicos, y las poblaciones de abejas se están recuperando. Pero un número de compañías químicas muy poderosas están ejerciendo una enorme presión para lograr que estos venenos asesinos se mantengan en el mercado. Tenemos ahora una grandísima oportunidad para salvar a las abejas: ejercer presión sobre los EE.UU. y la Unión Europea impongan dicha prohibición. Esta medida es crucial y provocaría un efecto dominó en el resto del mundo.

No hay tiempo que perder. El debate está empezando a animarse. Y no se trata solamente de proteger a las abejas, estamos hablando de la misma supervivencia humana. Generemos un ensordecedor 'zumbido' mundial para que estos peligrosos productos químicos se prohiban en los EE.UU y en la UE, y así salvar a nuestras abejas y nuestros alimentos. Firma la petición de emergencia y envíala a todos tus conocidos. Avaaz se la entregará directamente a destacados dirigentes y oficiales:

https://secure.avaaz.org/es/save_the_bees/?vl

Las abejas son indispensables para la vida en el planeta. Cada año, se encargan de polinizar plantas y cultivos cuyo valor estimado supera los 40 mil millones de dólares. En muchos países, esta cifra representa más de un tercio del suministro de alimentos a nivel nacional. Sin una acción inmediata para salvar a las abejas, podríamos terminar perdiendo también los frutos secos, muchas verduras y vegetales, las nueces, y el algodón.

En los últimos años, hemos visto una rápida y preocupante disminución en las poblaciones de abejas a nivel global. Algunas especies ya han desaparecido, y de otras apenas queda el 4% de la población original. Los científicos han buscado respuestas, y algunos estudios concluyen que la disminución puede tener su causa en una combinación de factores, incluyendo enfermedades, la pérdida del hábitat, y los químicos tóxicos. Pero nuevas investigaciones independientes han arrojado una sólida evidencia que señala a los pesticidas (neonicotinoides) como culpables. Esto ha llevado a los apicultores y científicos en Francia, Italia, Eslovenia, e inclusive Alemania, donde se encuentra el principal fabricante de Bayer, a ejercer presión y lograr establecer la prohibición de uno de estos químicos. Pero, mientras tanto, Bayer continúa exportando su veneno por todo el mundo.

A medida que los nuevos estudios confirman la escala del problema, el debate sigue caldeándose más y más. Si logramos que los gobiernos de los EE.UU y de la UE adopten fuertes medidas, los demás seguirán su ejemplo. Pero no va a ser fácil. Un documento secreto de la Agencia de Protección Ambiental estadounidense (EPA) revela que reguladores estadounidenses conocían los peligros de los pesticidas, y aun así los ignoraron. El documento dice que uno de los productos de Bayer es "altamente tóxico" y que presenta un "grave peligro para la abejas"

Para combatir la fuerte influencia de Bayer sobre legisladores y científicos, necesitamos asegurar que nuestras voces se escuchan alto y fuerte en los Estados Unidos y la Unión Europea, allá donde se financian los estudios y se definen las políticas. Los verdaderos expertos -- apicultores y agricultores -- quieren ver la prohibición de estos pesticidas mientras no existan estudios independientes y sólidos que demuestran que son seguros. ¡Apoyémoslos! Firma la petición abajo, y luego reenvía este mensaje:

https://secure.avaaz.org/es/save_the_bees/?vl

No podemos seguir dejando nuestra delicada cadena alimentaria en manos de investigaciones coordinadas por compañías químicas y reguladores, a menudo bajo el control de aquéllas. La prohibición de estos pesticidas nos acercará a un mundo más seguro y limpio para nosotros, y también para las demás especies de las que dependemos y a las que queremos proteger.

Con esperanza,

Alex, Alice, Iain, David, Maria Paz, Luis y todo el equipo de Avaaz.

Más información

Las abejas, en riesgo por la pérdida de biodiversidad (El Mundo)
http://www.elmundo.es/elmundo/2010/01/20/ciencia/1264005079.html

Las abejas ¿van a desaparecer? (El Colombiano)
http://www.elcolombiano.com/BancoConocimiento/L/las_abejas_van_a_desaparecer/las_abejas_van_a_desaparecer.asp?CodSeccion=211

"Los problemas de salud de las abejas", Organización Mundial de Sanidad Animal:
http://www.oie.int/esp/press/es_100428.htm

"La desaparición de las abejas podría deberse al impacto de un cocktail químico que interferiría con sus cerebros" (The Guardian, en inglés):
http://www.guardian.co.uk/environment/2010/jun/22/chemicals-bees-decline-major-study?INTCMP=SRCH

"Las abejas ‘pican’ a Bayer" (CNN expansión):
http://www.cnnexpansion.com/negocios/2010/10/14/bayer-en-duda-por-la-muerte-de-abejas

"Poblaciones de abejas "Nicotine" resurgen tras las prohibición de los neonicotinoides" (Treehugger.com - en inglés):
http://www.treehugger.com/files/2010/05/nicotine-bees-population-restored-with-neonicotinoids-ban.php

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Nueve Reinas - filmaço argentino

Cartão com votos para 2011 - Reporteres sans frontières


imagem: enviada por e-mail pela RFS


Vai lá, inscreva- se no boletim do Reporteres Sans Frontières e se puder contribua. Eles estão no faceBook também, e no twitter.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

"Histórias do Mato: memórias de moradores de um bairro rural"

Release projeto Histórias do Mato

O projeto “Histórias do Mato” foi concebido considerando o contexto histórico-social da Região Bragantina, que é de significativas transformações, visando valorizar a identidade caipira a partir das memórias orais e imagéticas dos moradores de áreas rurais de Bragança Paulista/SP, bem como compartilhar suas lembranças sobre os acontecimentos, épocas e momentos que marcaram a história de suas vidas, do bairro e que contribuíram para a formação da sociedade paulista e brasileira.

Este projeto foi realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura - Programa de Ação Cultural – 2009, e recolheu belas histórias e imagens através da memória de moradores do bairro Boa Vista que revelaram um intenso e fascinante movimento da cultura caipira e resultou na produção do livro Histórias do Mato: memórias de moradores de um bairro rural, de autoria de Jussara Christina Reis, em dois formatos: digital e impresso. A distribuição dos exemplares beneficiará instituições educacionais e culturais de Bragança Paulista e demais municípios da Região Bragantina, já a versão digital estará disponibilizada para download gratuito no blog do projeto.

Outro produto oferecido à população, de forma gratuita, foram as oficinas culturais Memória e Bairro Rural que ocorreram nos dias 06 e 13 de dezembro de 2010 em Bragança Paulista-SP.



Sinopse História do Mato: memórias de moradores de um bairro rural

Histórias do Mato é uma (re)descoberta da poética das narrativas orais e dos álbuns de família, em que as memórias de moradores nascidos e criados num bairro, um lugar, se entrelaçam com a história local e regional.

Autoria: Jussara Christina Reis

Colaboração: Fábio Bueno de Lima

Ilustrações: Elinaldo Meira

fonte: Luanda gabriela por email

Palestras de atualização do Frontline Club

http://frontlineclub.com/events/

Moradores se mobilizam contra privatização de área pública na zona oeste de SP

Brasil Atual


No embalo: SP não está praparada para as chuvas, avalia especialista

Caos no transporte público de São Paulo - leia post no Festival de Besteiras na Imprensa

http://festivaldebesteirasnaimprensa.wordpress.com/2010/12/14/programa-va-a-pe-onibus-da-zona-leste-de-sao-paulo-tem-atrasos-e-baratas/

Postada no ano passado, mas é como se fosse agora! Mistérios quânticos..

No embalo:
Em SP, Transporte vai custar mais que o dobro para a baixa renda
fonte: rede brasil atual

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Nana Caymmi no SESC Vila Maria neste final de semana 7/8/9

O joelho de uma escultura de Bernini vale 1543 Davis

Foi o que senti e confirmo até hoje; quando morei em Firenze e ia - quando sobrava de l´argent aos museus. Depois daquele joelho Davi ...

Caminho Suave e Fairy Tales: Vovô não viu a uva...

España destina 117,2 millones de euros a proyectos agua potable Latinoamérica

http://www.latribuna.hn/web2.0/?p=223624

Jorge Drexler: Embajador de Buena Voluntad para el Agua en América Latina

Ouça La Trama

Jorge Drexler - Tres mil millones de latidos



Estoy aquí de paso,
Yo soy un pasajero,
No quiero llevarme nada,
Ni usar el mundo de cenicero.

Estoy aquí sin nombre,
Y sin saber mi paradero.
Me han dado alojamiento en el más antigüo
De los viveros.

Si quisiera regresar,
Ya no sabría hacia dónde,
Pregunto al jardinero,
Y el jardinero no me responde.
Hay gente que es de un lugar,
No es mi caso.
Yo estoy aquí, de paso.

El mar moverá la luna,
O la luna a las mareas.
Se nace lo que se es
O se será aquello lo que se crea.
Yo estoy aqui perplejo,
No soy mas que todo oídos
Me quedo con mucha suerte
Tres mil millones de mis latidos

Si quisiera regresar
Ya no sabría hacia cuándo
El mismo jardinero debe estarselo preguntando.
Hay gente que es de un lugar
No es mi caso.
Yo estoy aquí
Yo estoy aquí, de paso.
Yo estoy aquí, de paso.

Abaixo-assinado contra o aumento da passagem de ônibus para R$3 e a favor da execução (urgente!) de medidas em prol da melhora do transporte público

Para:À Prefeitura de São Paulo, Câmara Municipal de São Paulo e Secretarias responsáveis

Petição pública contra o aumento da passagem de ônibus para R$3 e a favor da execução (urgente!) de medidas em prol da melhora do transporte público na cidade de São Paulo.

Até o fim de dezembro de 2010 ou em janeiro de 2011, o prefeito Kassab pretende aumentar a passagem de ônibus, conforme afirmado por ele à imprensa, possivelmente para R$3. A medida está inclusa no texto do Orçamento da cidade de São Paulo para 2011. O vereador Milton Leite, relator de tal Orçamento, chegou a confessar à imprensa que o aumento da tarifa de ônibus pode até ultrapassar R$ 2,90, sendo que a passagem já aumentou de R$ 2,30 para R$ 2,70 em janeiro deste ano. E isso não é tudo. Mesmo com mais uma alta no preço da passagem, a gestão Kassab ainda propõe o aumento dos recursos que são repassados todos os anos às empresas de ônibus em forma de subsídios. Se aprovados, serão ao todo R$ 743 milhões. Kassab justifica os aumentos no preço das passagens no reajuste anual em prol da reposição da inflação. Mas o aumento para R$3 representaria uma alta de 26% em relação ao valor praticado em 2009, o que é mais do que o dobro da inflação no período e portanto NÃO JUSTIFICA a medida.
O argumento da prefeitura, aquele de todos os anos, de que os aumentos são necessários para melhorar o transporte também não merece crédito. Há anos o transporte público em São Paulo não vê os resultados desses repasses e aumentos. No caso da maioria das linhas de ônibus, a quantidade de veículos é insuficiente para atender a demanda nos horários de pico. Ou o cidadão aceita esperar horas por um ônibus ou vagão de metro/trem que o caiba decentemente, ou se submete a um transporte desumano, de tão superlotado. Além disso, esses veículos estão funcionando em péssimas condições de segurança e conforto, incluindo nesta problemática o fato de que as ruas e avenidas, principalmente de bairros, possuem pavimento impróprio (cheio de buracos e desníveis) para o tráfego.
A resolução de tais deficiências no transporte público em São Paulo (problemas que há décadas assolam quem mora nesta cidade e agora alcançam seu pico) se faz urgente. Todos sabem que investindo no transporte público se resolvem outros problemas, como o congestionamento e a poluição.
Mas os problemas apresentados devem ser resolvidos com os recursos que já foram repassados em todos esses anos anteriores, às companhias de ônibus, via subsídios e cobranças nas passagens, e não criando mais subsídios e cobranças maiores.
Cabe àqueles que nos representam na Prefeitura, Câmara e Secretarias, exigir que as companhias envolvidas cumpram com o seu papel, e resolvam essa dívida histórica com os milhões de cidadãos dessa cidade.
Quando entrevistado sobre a problemática, Alexandre de Moraes, ex secretário Municipal dos Transportes (que também é ex presidente da SPTrans e ex diretor da CEET!) respondeu à imprensa que o trânsito de São Paulo não é caótico e que ele até deixaria o carro em casa “se tivesse mais metrô e linhas rápidas” na cidade. Isso é o cúmulo da piada com a cara dos paulistanos que todos os dias precisam se submeter à esse péssimo serviço.

Assim, justifico e finalizo esta petição.

Os signatários

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2010N4907

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Juca Ferreira / Ana de Hollanda

"Gostaria de começar agradecendo.
Primeiro, e muito especialmente, ao presidente Lula a confiança que em mim foi depositada. A todo seu apoio à nossa gestão. Sem a sua compreensão quanto ao papel estratégico que a cultura ocupa para um projeto de nação, dificilmente teríamos chegado onde chegamos."

leia tudo: http://www.cultura.gov.br/site/2011/01/03/posse-da-nova-ministra/

Discurso de posse da ministra da Cultura, Ana de Hollanda

"Excelentíssimos Srs. ministros e ministras, senadores e deputados, demais autoridades presentes, caríssimos servidores do Ministério da Cultura do Brasil, Minhas amigas, meus amigos, boa tarde. Antes de mais nada, quero dizer que é com alegria que me encontro aqui hoje. Uma espécie de alegria que eu talvez possa definir como uma alegria densa. Porque este é, para mim, um momento de emoção, felicidade e compromisso.

leia tudo: http://www.cultura.gov.br/site/2011/01/03/discurso-de-posse-da-ministra-da-cultura-ana-de-hollanda/

decreto nº 7.414

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7414.htm

kwangho lee - artista coreano no designboom. Maravilhoso!


Veja o post completo no site designboom.com