Support Wikileaks

Se compreender é impossível, conhecer é necessário.
Primo Levi

“Do rio que tudo arrasta se
diz que é violento
Mas ninguém diz violentas as
margens que o comprimem” B.Brecht

"Politicians should read science fiction, not westerns and detective stories." - Arthur C. Clarke

Time is so old and love so brief
Love is pure gold and time a thief (Billie Holiday)

Ai que preguica! (Macunaima)

No creo en la eternidad de las peleas
Y en las recetas de la felicidad (John Drexler, Mercedes Sosa)

Na aula de hoje: Todo vice é um Kinder Ovo; vem com uma surpresa dentro.



segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Beth Orton

Massa Crítica - Porto Alegre

Se a senhora do vídeo disse que em 75 anos de vida nunca tinha visto uma coisa dessas, o que devo esperar então nos 21 anos que tenho para chegar a mesma idade que ela?

Bradbury em Farenheit ( o livro não o filme recente) já descrevia motoristas em alta velocidade atropelando pedestres, como diversão da madrugada na jeunesse jolie.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Coisas do Brasil: a diarista e a escolinha particular - Mouzar Benedito

Viver é perigoso, caro e cheio de burocracias - Coisas do Brasil


http://www.redebrasilatual.com.br/radio/colunistas/coisas-do-brasil/mouzar_diarista_escolinha_infantil.mp3

Música do café da manhã



I close my eyes
Only for a moment and the moment's gone
All my dreams
Pass before my eyes, a curiosity
Dust in the wind
All they are is dust in the wind
Same old song
Just a drop of water in an endless sea
All we do
Crumbles to the ground, though we refuse to see
Dust in the wind
All we are is dust in the wind
Now, Don't hang on
Nothing lasts forever but the earth and sky
It slips away
And all your money won't another minute buy
Dust in the wind
All we are is dust in the wind
Dust in the wind
All we are is dust in the wind
Dust in the wind
All we are is dust in the wind
Dust in the wind
All we are is dust in the wind

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Dia Internacional da Língua Mãe - Global Voices

Dia 20 de fevereiro é o Dia Internacional da Língua Mãe e o tema deste ano é a diversidade linguística e as novas tecnologias. Com isso em mente, trazemos uma série de exemplos de como os povos comemoram a sua língua. Partilhamos com os vídeos on line.
O primeiro exemplo é a língua Aymara, usada por mais de 2 milhões de bolivianos, peruanos e chilenos. No Peru e Bolívia são oficializadas. A partir do projeto Jaqi Aru, Global Voices também está disponível em Aymara.



Outra familia ameríndia é o Quechua: Também oficializado no Peru e Bolívia, o Quechua - e suas derivações - é falado do Equador à Argentina. Jaime Salazar aprendeu a amar o Quechua quando adulto. Quando era mais novo considerava uma língua morta pela dificuldade em encontrar livros, embora apreciasse ouvir canções nessa língua. Agora, Jaime ensina a língua on line, por vídeos no Youtube, em inglês e espanhol. Nesse vídeos ele nos ensina como dizer "Ame aprender".



Da Namíbia o KhoeKhoegowab. Uma das línguas mais difundidas da família da língua Khoe, reconhecida pelo seu som de "clique" em determinadas palavras. os professores Thusnelda Dausas e gabriel/Khoeseb nos ensinarão os quatro sons de clique: ! ,/, # e // no vídeo abaixo:



Aprende-se também cantando, não somente para as crianças. Nessa lição nos será ensinado como cumprimentar os povos em Suaíli, comum na maioria do leste africano.




Galês é a língua oficial de Wales, mas falada também em alguns lugares da Inglaterra, Nova Zelândia, Austrália e mesmo na Argentina. Neste vídeo aprenderemos a pronunciar Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwllllantysiliogogogoch, o nome de uma cidade de Welsh, famosa pelo seu nome longo.





Revisitando as origens do Dia Internacional da Língua Mãe, que teve seu ponto de partida na Universidade de Dakha em 1952, quando os estudantes protestaram pela oficialização do Bengali, em Bangladesh. Bangla é, agora, a língua oficial não apenas em Bangladesh mas também na India e Serra leoa. Susan vai nos ensinar como saudar as pessoas em Bangla.



Global Voices preocupa-se seriamente com a diversidade linguistica e a multilinguagem. GVO conta com a colaboração de centenas de voluntários, tradutores, autores e editores que falame/ou escrevem em mais de um idioma. Muitos de nossos leitores são bilíngues, mas trabalhamos para aqueles que não têm o inglês como segunda língua. Então fique a vontade para visitar o site GVO em sua diversidade e se quiser deixe um comentário e colabore.

Postagem original: Global Voices

Rede Brasil Atual e TVT transmitem debate sobre liberdade na internet


Este sábado (26) tem muita discussão sobre o direito de acesso à internet e o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Em pauta, estão os principais desafios que o Brasil deve enfrentar para garantir uma internet rápida, barata e de qualidade para todos, com liberdade de expressão.

A partir das 9h, a Rede Brasil Atual e TVT transmitem ao vivo o debate "Internet: Acesso Universal e Liberdade da Rede". O evento é promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e conta com a participação do jornalista Luis Nassif, da deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) e do presidente da Telebrás, Rogério Santanna. O debate acontece na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região (Rua São Bento, 413 - Edifício Martinelli - Centro - São Paulo).

Ainda neste sábado, a campanha "Banda Larga é um direito seu!" será lançada. Diversas organizações da sociedade civil estão envolvidas na iniciativa por redução no preço da conexão de internet.

Seminário

O seminário tem duas mesas. A primeira, na parte da manhã, discute "A Luta por uma Internet Livre e os Ataques Conservadores à Rede", com os professores Sérgio Amadeu e Marcos Dantas, além de Nassif e Manuela.

À tarde (a partir das14h), o tema é “O Plano Nacional de Banda Larga e a Luta pela Universalização da Internet no Brasil”. Rogério Santanna deve detalhar os planos da Telebrás para a área. Percival Henrique, da Associação Nacional pela Inclusão Digital e membro do Conselho Gestor da Internet no Brasil (CGI), e a jornalista Renata Mielli, do Barão de Itararé, participam da mesa.

O valor da inscrição para o debate é de R$ 20 e deve ser feita pelo e-mail: contato@baraodeitarare.org.br ou pelo telefone 11 3054-1829. Na ocasião, haverá o lançamento do gibi "Eu Quero a Banda Larga", produzido pelo Barão de Itararé.

Col referendum Berlusconi va a casa per sempre



Os italianos inscritos nel AIRE receberão em casa o kit para votar no referedum.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Estamos aqui... Banda Metalurgia

"Prestenção" na marcação do baixo...

Nicolelis é alvo de sites da extrema-direita americana: contas não ajustadas da eleição

O estopim dessas manifestações foi este artigo do professor Miguel Nicolelis, especial para o Viomundo: Uma coisa estranha aconteceu em Natal , publicado em 26 de outubro de 2010, a seis dias do 2º turno da eleição presidencial brasileira. O Rorate Caeli salienta o “apoio incondicional” de Nicolelis à então candidata Dilma Rousseff (PT) e reproduz estes dois trechos do texto de Nicolelis, publicados no Viomundo.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Tamanho do giz do professor do MIT Institute...

"pequeno detalhe" que deve deixar mais confortável escrever na lousa por horas e horas e horas. E pelo som é bem macio. De qualidade.

http://www.youtube.com/watch?v=ZK3O402wf1c

Berlusconi ha il pisello piccolo. - Esterni.org


Vogliamo anche noi la nostra denunzia!

Berlusconi egoista
Berlusconi strafottente
Berlusconi diffamatore
Berlusconi buffone
Berlusconi imbroglione
Berlusconi viscido
Berlusconi evasore
Berlusconi fuorilegge
Berlusconi meschino
Berlusconi vigliacco
Berlusconi furbetto
Berlusconi calunniatore
Berlusconi detrattore
Berlusconi predone
Berlusconi malfattore
Berlusconi villano
Berlusconi mascalzone
Berlusconi filibustiere
Berlusconi impostore
Berlusconi falso
Berlusconi maleducato
Berlusconi prepotente
Berlusconi bifolco
Berlusconi egocentri co
Berlusconi maniaco
Berlusconi bandito
Berlusconi irrispettoso
Berlusconi insolente
Berlusconi impudente
Berlusconi prepotente
Berlusconi arrogante
Berlusconi rifatto
Berlusconi bruto
Berlusconi sopraffattore
Berlusconi incivile
Berlusconi ignorante
Berlusconi zotico
Berlusconi incompetente Berlusconi incontinente
Berlusconi bullo
Berlusconi smargiasso

Non basta?
Allora diciamola tutta:

Berlusconi ha il pisello piccolo.


Non mi vá questa creatura come dirigente della mia seconda nazione.

Eugenio Merino






Fernando Morais: A gente luta pela manutenção da política cultural dos últimos 8 anos



http://www.nauweb.tv/principal_video.asp?id=186

Amanhã vai ser maior. E foi.



NAU WEB TV

Se chorar, chorar é vão porque os dias vão pra nunca mais.

Marcelo Jeneci e Laura Lavieri



Delícia!

Haverá um dia em que você não haverá de ser feliz.
Sem tirar o ar, sem se mexer, sem desejar como antes sempre quis.
Você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser.
Quando chover, deixar molhar pra receber o sol quando voltar.
Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz.
Se chorar, chorar é vão porque os dias hão pra nunca mais.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e depois dançar, na chuva quando a chuva vem.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e dançar.
Dançar na chuva quando a chuva vem.
Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar.
Nessa hora fique firme, pois tudo isso logo vai passar.
Você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser.
Quando chover, deixar molhar pra receber o sol quando voltar.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e depois dançar, na chuva quando a chuva vem.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e dançar.
/Dançar na chuva quando a chuva vem./ (

http://letras.ms/6Odv

Fristaden Christiania

Christiania, conhecida como Freetown Christiania (dinamarquês: Fristaden Christiania) é uma área de 34 hectares que foi proclamada micronação em 1971, quando habitantes da vizinhança reivindicaram o local para lazer das crianças. A ação foi liderada pelo jornalista Jacob Ludvigsen num artigo que anunciou extensamente a proclamação da cidade livre:

O objetivo de Christiania é criar uma sociedade auto-governada, onde cada indivíduo é responsável pelo bem estar de toda comunidade. Nossa aspiração deve ser constante. Nossa convicção de uma sociedade sem violência física e psicológica deve ser mantida. Nossa sociedade é ser economicamente auto-gerida.

Considerada uma comuna anarquista pelas autoridades , ela vem sofrendo pressão para ser reintegrada sob as leis da municipalidade, já que Christiana é governada pelos seus habitantes.



O espírito de Christiania tornou-se rapidamente um do movimento coletivo, em contraste com o uso precedente das forças armadas do local. Christiania tem suas próprias regras, independente do governo dinamarquês - que proibem roubar, praticar violência, porte de armas, vestes à prova de balas, drogas pesadas e ser do Hels Angels.

Desde 1994, os residentes - carpinteiros, ferreiros, bicicleteiros, músicos, ativistas - pagam impostos e taxas pela água, pela eletricidade, pela coleta do lixo, etc. Embora a coroa dinamarquesa seja aceitada nas ruas de Christiania, a moeda oficial é o Løn. Dentro de Christiania não é permitida a circulação de carro particular, mesmo tendo atrações como cafés, restaurantes, galerias, bazar, padaria, estação de rádio e um mercado orgânico de frutas e verduras, único especializado em Copenhagen. O conhecido teatro Solvognen, cuja manifestação contra Guantanamo foi transmitida pelo mundo todo, formou- se em Christiania.

Guantanamo Demo Copenhagen 4 July 2006



Muitos dinamarqueses consideram Christiania uma experiência social bem sucedida no que diz respeito à convivência com drogados que não se adaptavam mais às regras da sociedade considerada normal e que não recebiam assistência pública sob um aspecto mais amplo. Eles tem que se submeter às regras da comunidade se quiserem permanecer. Outros não aceitam a comunidade que foi alvo de ataque com granada de mão por autor desconhecido e que tem sido provocada pela mídia, como um programa de TV que resolveu montar sua barraca em Christiania para vender Coca-Cola e laranja de Jaffa - produtos considerados politicamente incorretos pela comunidade - na medíocre técnica do “Já que”: já que vocês vendem cannabis eu posso vir aqui e vender coca-cola e laranja de Jaffa. A laranja de Jaffa era, anteriormente cultivada pelos palestinos. Hoje a produção, exportada para a Europa, é dominada por Israel.

Hoje a Suprema Corte decidiu que Christiania não será mais uma micronação. Que pertence ao Estado e que deve submeter-se às leis dinamarquesas.


A área de Christiania consiste nas antigas casernas militares de Bådsmandsstræde e em partes dos muros defensivos da cidade (ramparts), estabelecidos em 1617 pelo rei CristãoIV. O que restou da construção é considerado hoje entre os trabalhos os mais finos da defesa do século XVII.

Durante a II Guerra as casernas abrigaram o regimento real da artilharia, o comando do equipamento do exército e os laboratórios e depósitos da munição. Menos usados após a segunda guerra mundial, as casernas foram abandonadas durante 1967 a 1971. No total, 29 criminosos da segunda guerra mundial foram executados no local. O último era Ib Birkedal, um colaborador dinamarquês de nível elevado de Gestapo, em 20 julho 1950.

Após II GM, sem função de destaque, a área - abandonada de 1967 a 1971, era zelada por guardas. Às vezes sem-tetos buscavam o lugar para morar.

inspiração para o post: matéria sobre o tema no jornal euronews on line.
pesquisas:
http://en.wikipedia.org/wiki/Freetown_Christiania

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Sessão pim pam pum


sempre penetras, como nós nas vernissages públicas oficiais, rs.

DIA da VITÓRIA para as baleias no Oceano Antártico

do Sea Shepherd (recebido por e-mail)

É oficial – A frota baleeira japonesa está deixando o Oceano Antártico. Pelo menos por esta temporada. Se eles retornarem na próxima temporada, a Sea Shepherd Conservation Society estará pronta para retomar os nossos esforços para obstruir e desativar as operações baleeiras japonesas.

“O Nisshin Maru fez uma mudança de rumo significativa imediatamente após o governo japonês tornar oficial que a frota baleeira foi chamada de volta”, disse o Capitão do Bob Barker, Alex Cornelissen. “Parece que eles estão indo para casa!”

O navio da Sea Shepherd, Bob Barker, estava perseguindo o navio-fábrica japonês Nisshin Marudesde 09 de fevereiro, o que torna impossível para os baleeiros continuarem suas operações de caça.

“Tenho uma equipe de 88 pessoas muito felizes, de 23 nações diferentes, incluindo o Japão, e eles estão absolutamente encantados que os baleeiros estão indo para casa, e o Santuário de Baleias do Oceano Austral é agora, de fato, um santuário real”, disse o Capitão Paul Watson.


O piloto Chris Aultman e o voluntário Mark Cullivan em um abraço  emocionado (Foto: Barbara Veiga)
O piloto Chris Aultman e o voluntário Mark Cullivan em um abraço emocionado (Foto: Barbara Veiga)

Os navios da Sea Shepherd, Steve Irwin, Bob Barker e Gojira, permanecerão no Oceano Antártico para escoltar os navios japoneses para o norte. “Nós não vamos deixar o santuário de baleias até o último navio baleeiro partir”, disse o capitão do Gojira, Locky MacLean.

“Esta é uma grande vitória para as baleias”, disse o Capitão Paul Watson. “Mas nós não fizemos isso sozinhos. Sem o apoio do povo da Austrália e da Nova Zelândia, não teríamos sido capazes de organizar estas viagens por sete temporadas, dos portos da Austrália e da Nova Zelândia. Somos gratos ao senador Bob Brown e ao Partido Verde australiano. Somos muito gratos ao senhor Bob Barker, por nos dar o navio que forçou a frota japonesa a deixar essas águas. Somos gratos a todos os voluntários e nossos membros de apoio. Somos gratos à Marinha do Chile e ao governo da França por seu apoio. É um dia muito feliz para todos os povos que amam as baleias e os oceanos”.

É oficial – a matança de baleias no Santuário de Baleias do Oceano Antártico acabou por esta temporada, e os baleeiros não atingiram nem 10% da sua quota. A Sea Shepherd estima que mais de 900 baleias foram salvas este ano.

“É um grande dia para as baleias”, afirmou a Chefe de Cozinha da Sea Shepherd no Steve Irwin, Laura Dakin, de Canberra, na Austrália. “E é um grande dia para a humanidade!”.



http://seashepherd.org.br/


estaque
Kit Marinheiro Camiseta Sem ConciliaçãoKit Marinheiro Camiseta Sem Conciliação
R$ 62,00
ou 6 X R$ 11,06












Descadastre-se caso não queira receber mais e-mails.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Post que vale a pena - Oswaldinho da Cuíca e Funk como le Gusta





Hoje no Bourbon Street

Pauvre Bugarach!

O que seria a nossa Monte Verde - o final da década de 70, é o status atual dessa pequena vila na França, Bugarach. Pois bem, ela vai ser invadida por gurus, esotéricos, ufologistas e quetais, por que o lugar tem uma montanha que é considerada sagrada e que vai proteger os humanos do apocalipse anunciado para o final de 2011, com data marcada: 21/12/2010.

Parece que o prefeito e a comunidade não estão gostando muiro de ver o local invadido.






Pelo visto "a verdade não está lá fora. Está em Bugarachi" Ah que c´est drôle, pour Tutatis!

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Câmara aprova salário mínimo R$545,00











As churrascarias vão faturar hoje. Êita que vou comer meu lanchinho.

Cá entre nós: o dficiente auditivo consegue enxergar o tradutor em Libras? Duvideódó!

Migrações: da diáspora à globalização - Michele Torinelli em Ciranda Brasil

Cobertura compartilhada do Forum Social Mundial em Dakar, Senegal, 6 a 11 de Fevereiro

Com o intuito de criar meios para garantir a liberdade de circulação e de estabelecimento de seres humanos no planeta, a Assembleia dos Migrantes reuniu ativistas entre os dias 02 e 04 na Ilha de Gorée, culminando com a apresentação da Carta no dia 05. O documento foi escrito coletivamente por mais de 5 mil pessoas do mundo todo, empreitada que levou mais de quatro anos. O processo iniciou em Marselha, em 2006, por 120 familias que tinham o objetivo de obter permanência em território francês.

A escolha do local para a Assembleia não foi à toa. Da Ilha de Gorée, localizada no extremo leste africano, a 3 km de Dacar, partiu a maioria dos negros escravizados da região. Entretanto, não se trata de um fato histórico superado - o regime colonial mercantilista chegou ao fim, mas a escravidão continua vigente.
Sangue africano para exportação

"Ao longo da história, o ser humano sempre migrou, seja por alimento ou por um sonho. Esse é um dos grandes problemas que o capitalismo aprofunda", contextualiza a portuguesa Rita Silva, da Associação de Defesa dos Imigrantes.

No caso dos africanos escravizados pelo colonialismo mercantilista, a migração não se deu por fome, muito menos por vontade - mas pelo irresponsável desenvolvimento econômico europeu, que tratorou civilizações inteiras. É o paradigma do desenvolvimento tecnológico-científico-industrial, que justifica com a ideologia determinista, competitiva e individualista as injustiças e degradações humanas cometidas para sustentá-lo.

O paradigma continua vigente, mas em outro estágio e com outras práticas e dimensões. A lógica foi invertida: antes o africano era escravizado e obrigado a migrar; hoje, é proibido de ingressar nas nações que o colonizaram. "O sangue africano alimentou a Europa e a América. E agora um africano quer entrar na Europa mas não pode", se indigna o senegalês Muhameth Seck, integrante do Comitê de Solidariedade dos Migrantes do Senegal.

Em 2008, a Europa aprovou a Diretiva de Retorno, segundo a qual um imigrante ilegal pode ser preso por 18 meses. "É a Diretiva da Vergonha", acusa Rita. Segundo a ativista, a União Europeia paga Estados africanos - como Líbia, Marrocos, Argélia e Senegal - para capturar, torturar e matar aqueles que tentam realizar a travessia. "A Europa quer que outros países, os chamados ’países de trânsito’, cuidem de suas fronteiras. Delega a esses governos que resolvam a questão que lhe incomoda, sem se preocupar com a garantia dos direitos fundamentais dos migrantes", aponta a portuguesa.

Muhameth conta que o presidente, em muitos países africanos, é como um rei, concentra todo o poder. "E a Europa é cúmplice, o caso da Tunísia comprova isso. A França falou que era questão de segurança, pensam que ’tudo é questão de segurança’", ironiza.
Migrações e territorialidade na África

"Para o continente africano, a questão da migração interna é ainda mais urgente que a migração externa", indica Muhameth. Ele analisa que a África não tem uma política de migração consolidada. "É uma bomba relógio que pode explodir a qualquer momento".

Líder dos refugiados mauritanos em entrevista após a Assembleia dos Migrantes

Um exemplo é a situação enfrentada pelos mauritanos. O líder da Organização dos Refugiados Mauritanos, El Diouma Ciwsokso, contou que seu povo foi deportado por serem negros, num processo de limpeza étnica. "Eles querem que a Mauritânia seja um país árabe", explica. Em 1989, 100 mil pessoas foram deportadas do país, e a maioria se refugiou no Senegal.

"Há quatro anos estamos sem nenhuma documentação, não podemos circular dentro do país, nem mesmo sair dele; não podemos ter emprego, as crianças não podem ir à escola. A única opção é o trabalho informal", denuncia El Diouma.

Cerca de 70% dos africanos são jovens, mas não há empregos. "O que fazer? As crianças vão para a escola para depois serem desempregados. A África precisa de uma revolução, uma outra forma de governar. Precisamos debater o que fazer no futuro’", defende Seck.

Confira o material em áudio da conversa com Muhameth Seck.
A contribuição do FSM

Muhameth acredita que o Fórum é um espaço para articular ações futuras, e que a Carta dos Migrantes foi um passo nesse sentido. "Essa carta foi feita aqui em Gorée, onde os escravos foram levados, isso não é por acaso, é histórico", enfatiza.

Segue abaixo a Carta dos Migrantes, finalizada na assembleia:

Carta Mundial dos Imigrantes

Proclamada em Gorée (Senegal) em 4 de fevereiro de 2011

Os imigrantes são alvos de políticas injustas. Estas, em detrimento dos direitos universalmente reconhecidos de cada pessoa humana, opõem os seres humanos uns contra os outros por meio de estratégias de preferência discriminatórias baseadas em nacionalidade, etnia, religião ou gênero.

Tais políticas são impostas por sistemas conservadores e hegemônicos que buscam manter seus privilégios explorando a força de trabalho, física e intelectual dos imigrantes. Para fazer isso, são utilizadas prerrogativas exorbitantes permitidas pelo poder arbitrário do Estado-Nação e pelo sistema mundial de dominação herdado da colonização e da deportação. Este sistema, que está caduco e obsoleto, gera os crimes contra a humanidade e, por esta razão, deve ser abolido.

As políticas de segurança implementadas pelos Estados-Nação transmitem a ideia de que os imigrantes são um problema e uma ameaça. Sem dúvida, esta é uma questão que envolve aspectos históricos e complexos. Mas, longe de representarem uma calamidade, os imigrantes constituem um aporte econômico, social e cultural inestimável para os países que os recebem.

Os imigrantes são totalmente privados do pleno exercício de seu direito à liberdade de circulação e de estabelecimento no planeta. Eles são igualmente privados de seu direito à paz e ao acesso aos seus direitos econômicos, sociais, culturais, civis e politicos garantidos por diversas convenções internacionais.

Somente uma ampla aliança de imigrantes poderá promover o surgimento de novos direitos a todas as pessoas, sem distinção de origem, cor, sexo e credo. Para isso, esta aliança deverá permitir que os imigrantes contribuam para a construção de novas políticas econômicas e sociais, em torno de princípios éticos. Ela deverá permitir também que os imigrantes contribuam para uma reformulação da concepção da territorialidade e do sistema atual de governança global dominante, bem como sua base econômica e ideológica.

Portanto, nós, imigrantes do mundo inteiro, após elaborar e discutir propostas em escala global desde 2006, adotamos a presente Carta Mundial dos Migrantes.

A nossa ambição é validar, a partir das situações enfrentadas pelos imigrantes no mundo, o direito universal de circulação e permanência no nosso planeta, contribuindo desta maneira para a construção de um mundo sem muros.

Para isso, nós, imigrantes que deixamos a nossa região ou país, sob coação ou a partir da nossa própria vontade de viver permanentemente ou temporariamente em outra parte do mundo, nos reunimos em 3 e 4 de fevereiro de 2011 na Ilha de Gorée, no Senegal, e

PROCLAMAMOS:

Porque nós pertencemos à Terra, toda pessoa tem o direito de escolher o seu local de residência e lá se estabelecer e viver, ou ainda de circular livremente, sem restrições em qualquer parte da Terra.

Toda pessoa, sem exclusão, tem o direito de mover-se livremente do campo para a cidade, da cidade para o campo, de uma província para outra. Toda pessoa tem o direito de deixar qualquer país para viver em outro, e vice-versa.

Todas as disposições e medidas de restrição limitantes da liberdade de circulação e de estabelecimento devem ser revogadas (leis relativas à concessão de vistos, passaportes e autorizações, bem como todas as demais leis relativas à liberdade de circulação).

Os imigrantes do mundo inteiro devem gozar dos mesmos direitos garantidos aos cidadãos dos países de residência ou de trânsito, e assumir as mesmas responsabilidades em todas as áreas da vida econômica, política, cultural, social e educativa. Eles devem ter o direito de votar e ser elegível para quaisquer órgãos legislativos em níveis local, regional e nacional, e de assumir suas responsabilidades até o final do mandato.

Os imigrantes devem ter o direito de falar e compartilhar sua língua materna, de desenvolver e compartilhar suas culturas e costumes tradicionais, sem prejuízo da integridade física e moral das pessoas e do respeito aos direitos humanos. Os imigrantes devem ter o direito de praticar suas religiões e cultos.

Os imigrantes devem ter o direito de envolver-se no comércio e na indústria, bem como de exercer quaisquer profissões ou atividades profissionais, da mesma forma que os cidadãos dos países de residência ou de trânsito, para que também eles, os imigrantes, possam assumir sua responsabilidade na produção de riquezas necessárias ao desenvolvimento e prosperidade de todos.

O trabalho e a segurança devem ser assegurados a todos os imigrantes. Quem trabalha deve ser livre para aderir a um sindicato ou fundar um sindicato com outras pessoas. Os imigrantes devem receber um salário igual por trabalho igual e devem ter a possibilidade de usufruir os frutos do seu trabalho, os benefícios sociais e a aposentadoria, sem quaisquer restrições. Tudo isso contribui para o sistema de solidariedade necessário para construção de uma sociedade de residência ou de trânsito.

O acesso a benefícios e serviços dos bancos e instituições financeiras deve ser assegurado a todos os imigrantes da mesma forma que é concedido aos cidadãos dos países de acolhimento.

Toda pessoa, seja ela homem ou mulher, tem direito à terra, sendo que esta deve ser compartilhada entre todos aqueles que nela vivem e trabalham. Restrições ao uso e propriedade da terra impostas em razão de origem étnica, nacionalidade e/ou gênero devem ser abolidas em benefício de uma nova visão da relação entre homem e terra, mais responsável e em conformidade com as exigências do desenvolvimento sustentável.

Os imigrantes, assim como os cidadãos dos países de residência ou de trânsito, devem ser iguais perante a lei. Nenhuma pessoa pode ser sequestrada, presa, deportada ou ter sua liberdade restringida sem que seu caso seja tratado anteriormente e de forma justa, bem como defendida em um idioma de sua escolha.

Os imigrantes têm o direito à integridade física e não serem assediados, expulsos, perseguidos, detidos arbitrariamente ou mortos por causa de sua condição ou porque defendem os seus direitos.

Qualquer lei que prevê a discriminação com base na origem, gênero, estado civil e ou situação jurídica, bem como as condenações advindas destas leis, devem ser revogados, independentemente da situação da pessoa.

Os direitos humanos são inalienáveis e indivisíveis e devem ser os mesmos para todos. A lei deve garantir a todos os imigrantes o direito à liberdade de expressão, o direito de organização, o direito à liberdade de reunião, bem como o direito de publicar.

O acesso aos serviços de assistência e sanitários deve ser garantidos aos imigrantes da mesma forma como é oferecido aos cidadãos dos países de residência ou trânsito, com particular atenção às pessoas em situação de vulnerabilidade. A todos os imigrantes que vivem com uma pessoa com deficiência devem ser garantidos os direitos à saúde, sociais e culturais.

A lei deve garantir a todos os imigrantes o direito de escolher seus parceiros, de formar uma família e de viver em família. O reagrupamento familiar não pode ser negado e seus integrantes não podem ser separados ou mantidos afastados de seus filhos.

As mulheres, com especial atenção, devem ser protegidas contra todas as formas de violência e de tráfico. Elas têm o direito de controlar seus próprios corpos e de rejeitar a sua exploração. Por isso, as mulheres devem usufruir de uma proteção especial particularmente reforçada, notadamente no que diz respeito às suas condições de trabalho, saúde materna e infantil, e em caso de alteração de seu estado civil e jurídico.

Os imigrantes menores de idade devem ser protegidos pelas leis nacionais no que diz respeito à proteção da infância da mesma forma como são protegidos os cidadãos dos países de residência ou trânsito. O direito à educação e à instrução devem ser garantidos.

O acesso à educação e à instrução, da fase pré-escolar ao ensino superior, deve ser garantido aos imigrantes e a seus filhos. A instrução deve ser gratuita e igual a todas as crianças. Os estudos superiores e a formação técnica devem ser acessíveis a todos em uma nova visão de diálogo e de compartilhamento de culturas. Na vida cultural, nos esportes e na educação, toda distinção baseada na origem e nacionalidade deve ser abolida.

Os imigrantes devem gozar do direito à habitação. Toda pessoa deve ter o direito de habitar em um local de sua escolha, dispor de moradia digna e ter acesso à propriedade imobiliária, assim como manter sua família com conforto e segurança, da mesma forma como os cidadãos do país de residência ou trânsito.

Faz-se necessário garantir, a todos os imigrantes, o direito a uma alimentação saudável e adequada, bem como o direito ao acesso à água. Os imigrantes aspiram ter as mesas oportunidades e responsabilidades que os cidadãos dos países de residência e de trânsito para, conjuntamente, enfrentar os desafios de moradia, alimentação, saúde, desenvolvimento…

Nós, imigrantes, nos comprometemos a promover os valores e princípios acima expressos e a contribuir para e eliminação de todos sistema de exploração segregacionista, trabalhando por um mundo plural, responsável e solidário.

Traduzido por Fernanda Favaro (tradução não-oficial).

Fontes:

http://fsm2011.org/br/noticias/gore...

http://basicregisters.blogspot.com/...

http://www.cmmigrants.org/goree/

http://inverta.org/jornal/edicao-im...

Matéria escrita por Michele Torinelli no site Ciranda.net. Na página do site tem fotos e tradução para o español

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Movimento do Passe Livre

O movimento de luta contra o aumento, que inclui representantes de movimentos sociais, estudantis, partidos políticos e o Movimento do Passe Livre, marcou a próxima manifestação para quinta-feira (17), diante da Prefeitura, às 17h. Nas últimas cinco semanas, sempre às quintas, os ativistas foram às ruas para pressionar pela revisão do aumento.

Parágrafo final da matéria

Em SP, ativistas garantem reunião para negociar a tarifa do ônibus até 5ª

Fonte: Rede Brasil Atual

salário mínimo

15/02/2011 08:09

Novo valor do salário mínimo será discutido em comissão geral

A Câmara realiza hoje comissão geralA sessão plenária da Câmara pode ser transformada em comissão geral para debater assunto relevante, projeto de iniciativa popular ou para ouvir ministro de Estado. A diferença entre os debates ocorridos durante a votação de matérias e a comissão geral é que, nessas ocasiões, além dos deputados, são convidados a falar representantes da sociedade relacionados ao tema debatido. para discutir a política de reajuste do salário mínimo e o valor para 2011. Foram convidados para o debate, marcado para as 15 horas, o ministro da Fazenda, Guido Mantega; o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique; e o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP). Os debates serão realizados no plenário Ulysses Guimarães.

Há três valores em discussão: R$ 545, que consta do projeto do governo (PL 382/11) enviado ao Congresso na semana passada; R$ 560, proposto pelo DEM; e R$ 600, previsto em emenda do PSDB. A votação está marcada para quarta-feira (16), em sessão extraordinária.

O valor em vigor atualmente, estabelecido pela MP 516/10, é de R$ 540. Essa medida provisória reajustou o salário mínimo de 2010 que era de R$ 510. As centrais sindicais reivindicaram um aumento maior e o governo acabou concordando em mudar o valor. Depois de duas rodadas de negociações com os sindicalistas, o governo ofereceu um aumento de R$ 5 reais no valor estabelecido pela MP.

Segundo o governo, a mudança foi viabilizada em razão da apuração final do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPCMede a variação de preços da cesta de consumo das famílias de baixa renda, com salário de um a seis mínimos, entre os dias 1º e 30 do mês de referência. Abrange nove regiões metropolitanas do País (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Porto Alegre e Curitiba), além do município de Goiânia e de Brasília. O índice é calculado pelo IBGE desde 1979 e é muito utilizado como parâmetro para reajustar salários em negociações trabalhistas.), que é usado na fórmula de cálculo do salário mínimo. A estimativa era de 5,88%, quando foi editada a MP, mas o INPC apurado foi de 6,47%.

Política de valorização
Para assegurar aumento real do valor do salário mínimo entre 2012 e 2015, o projeto do governo mantém a fórmula atual - INPC acumulado nos 12 meses anteriores ao mês do reajuste mais a taxa de crescimento real do Produto Interno Bruto (PIBIndicador que mede a produção total de bens e serviços finais de um país, levando em conta três grupos principais: - agropecuária, formado por agricultura extrativa vegetal e pecuária; - indústria, que engloba áreas extrativa mineral, de transformação, serviços industriais de utilidade pública e construção civil; e - serviços, que incluem comércio, transporte, comunicação, serviços da administração pública e outros. A partir de uma comparação entre a produção de um ano e do anterior, encontra-se a variação anual do PIB.) de dois anos antes do ano em que ocorrerá o aumento. Ou seja, em 2012 será aplicada a taxa de 2010, em 2013 a de 2011 e assim por diante.

No reajuste deste ano, o governo vai usar apenas o INPC, pois a variação do PIB foi negativa (-0,2%).

O novo mínimo terá vigência a partir do primeiro dia do mês seguinte ao da publicação da lei.



BRASÍLIA - Dirigentes das centrais sindicais defenderam hoje (15), durante comissão geral da Câmara dos Deputados, um salário mínimo de R$ 560. O governo quer reajustar para R$ 545, valor defendido hoje na comissão geral pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. As centrais vinham defendo um aumento para R$ 580, mas passaram a apoiar R$ 560 na tentativa de um acordo com o governo.

O presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), disse que recuou da proposta de R$ 580 para apoiar R$ 560 num gesto de acordo. “Eu sinto até vergonha de dizer ao trabalhador que estamos brigando só por R$ 15 a mais, ou R$ 0,50 por dia, o que não dá para comprar dois pãezinhos”.

Representando a União Geral dos Trabalhadores, Francisco Canidé, também defendeu a aprovação de R$ 560. Segundo ele, o reajuste acima do previsto pelo acordo é “uma excepcionalidade importante para diminuir o fosso da desigualdade salarial no país”.

Canidé disse que as centrais sindicais são contrárias ao fim do acordo com o governo, que prevê o reajuste do salário mínimo pela variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes, mais a inflação do ano anterior.

Também o presidente da Central Geral dos Trabalhadores, Antonio Neto, pediu a aprovação de um salário mínimo de R$ 560 e a manutenção do acordo das centrais com o governo para reajuste do mínimo nos próximos anos Ele justificou o aumento maior com o argumento de que o salário mínimo é um dos principais indutores do crescimento econômico e de distribuição de renda no país.

Para o presidente da Central de Trabalhadores do Brasil, Wagner Gomes, é importante antecipar 3% do crescimento e reajuste do mínimo para R$ 560. Segundo ele, o problema do reajuste não é falta de dinheiro, “pois o ministro (Guido Mantega) falou o tempo todo só do acordo”.

Os presidentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique da Silva Santos, e da Nova Central Sindical dos Trabalhadores, José Calixto, defenderam na comissão geral a política de valorização do salário mínimo com aumento maior do que o proposto pelo governo. Calixto argumentou que a economia cresceu, que a renda cresceu e que “agora queremos uma compensação”.

Ele também lembrou que quando da luta para elevar o salário mínimo para US$ 100 se argumentava que a Previdência Social quebraria e que as prefeituras não suportariam e que hoje o mínimo é de quase US$ 300 e ninguém quebrou.

Para o presidente da CUT, o argumento de que a inflação poderia aumentar com a colocação de mais dinheiro no mercado não faz sentido. Segundo ele, a inflação não é de demanda, “ela vem da mensalidade escolar, do transporte público”. Para ele, o que está em jogo são as políticas e os programas de distribuição de renda. “Aumentar o salário mínimo é essencial, porque injeta recursos na veia da economia”.

fonte: DCI /15/02/11 - 20:02

21:49
15/02/2011

Câmara aprova urgência para votação do reajuste do salário mínimo

Iolando Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A Câmara dos Deputados aprovou há pouco requerimento de urgência urgentíssima para votação do projeto de lei do Poder Executivo que reajusta o salário mínimo para R$ 545. O requerimento foi aprovado por 391 votos favoráveis, 22 contrários e 3 abstenções. Com a aprovação do requerimento, o projeto não precisará tramitar pelas comissões técnicas da Câmara e será levado para ser votado diretamente no plenário.

A votação do reajuste do salário mínimo está prevista amanhã (16) à tarde, em sessão extraordinária da Câmara. Hoje, a Casa fez uma reunião da comissão geral com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega, dirigentes de centrais sindicais e de outras entidades para debater a proposta de reajuste do mínimo. O governo mantém a posição de aprovar R$ 545, enquanto que a centrais sindicais defendem R$ 560.

O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), propôs que, durante a discussão da matéria na sessão de amanhã, 20 deputados falem a favor da matéria e mais 20 contra, para, em seguida, iniciar a votação do texto principal e das emendas que visam a alterar o valor do salário mínimo.


CHEVRON-TEXACO CONDENADA A PAGAR POR CONTAMINACIÓN Y CRIMENES CAUSADOS EN ECUADOR

Clique na imagem para assessar o site

Acesse o link abaixo para baixar o PDF sobre o assunto do título:
Mujeres, petroleo y tóxicos



segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Well we all shine on, Like the moon and the stars and the sun

Bono Vox se meteu numa confusão ao fazer referência na àfrica do Sul sobre a canção
Kill de Boer, Kill the Farmer. Tem até um abaixo assinado on line; estão vendo se proibem a música no país.

Seja lá o que for acontecer uma coisa é impressionante: a força do ódio. O ódio de ter que conviver com seres considerados "Não seres" (o sentimento dos Böers e depois dos ingleses em relação aos sul-africanos) e o ódio da memória pela discriminação sofrida na sua região de origem, iniciada com a chegada dos holandeses há 359 anos.

Gandhi, depois de formar-se na Inglaterra como advogado vai para a África do Sul, vivendo sob o regime discriminatório, ainda no trem, segundo conta sua biografia.

Entendo a emoção da canção polêmica, tem uma força poderosa no modo como é interpretada. Mas prefiro o caminho de Gandhi, mesmo tendo sido assassinado como foram, também, Lenon, Martin Luther King.







Instant Karma's gonna get you
Gonna knock you right on the head
You better get yourself together
Pretty soon you're gonna be dead
What in the world you thinking of
Laughing in the face of love
What on earth you tryin' to do
It's up to you, yeah you

Instant Karma's gonna get you
Gonna look you right in the face
Better get yourself together darlin'
Join the human race
How in the world you gonna see
Laughin' at fools like me
Who on earth d'you think you are
A super star
Well, right you are

Well we all shine on
Like the moon and the stars and the sun
Well we all shine on
Ev'ryone come on

Instant Karma's gonna get you
Gonna knock you off your feet
Better recognize your brothers
Ev'ryone you meet
Why in the world are we here
Surely not to live in pain and fear
Why on earth are you there
When you're ev'rywhere
Come and get your share

Well we all shine on
Like the moon and the stars and the sun
Yeah we all shine on
Come on and on and on on on
Yeah yeah, alright, uh huh, ah

Well we all shine on
Like the moon and the stars and the sun
Yeah we all shine on
On and on and on on and on

Well we all shine on
Like the moon and the stars and the sun
Well we all shine on
Like the moon and the stars and the sun
Well we all shine on
Like the moon and the stars and the sun
Yeah we all shine on
Like the moon and the stars and the sun

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Eldopop - mais de 50? Então vai lá conferir

SAMU INFORMA: UTILIDADE PÚBLICA IMPORTANTE

As ambulâncias e emergências médicas perceberam que muitas vezes nos acidentes da estrada os feridos têm um celular consigo. No entanto, na hora de intervir com estes doentes, não sabem qual a pessoa a contatar na longa lista de telefones existentes no celular do acidentado.

Para tal, o SAMU lança a idéia de que todas as pessoas acrescentem na sua longa lista de contatos o NUMERO DA PESSOA a contatar em caso de emergência. Tal deverá ser feito da seguinte forma:

'AA Emergencia' (as letras AA são para que apareça sempre este contato em primeiro lugar na lista de contatos).

É simples, não custa nada e pode ajudar muito ao SAMU ou quem nos acuda. Se lhe parecer correta a proposta que lhe fazemos, passe esta mensagem a todos os seus amigos, familiares e conhecidos.

É tão-somente mais um dado que registramos no nosso celular e que pode ser a nossa salvação. Por favor, não destrua esta mensagem! Reenvie-o a quem possa dar-lhe uma boa utilidade.


JOSIANE TROCATTI
Coordenadora Administrativa
SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência


(recebido por e-mail de um amigo)

"Naquela época voce tinha televisão aberta com 3 ou 4 canais...

Big Boy DJ





Wolfman Jack

Durante uma hora e meia de espetáculo, tempo que leva para preparar o pão que, ao final, é servido à plateia...

Recebo por e-mail, do condado de Lancaster (EUA), essa nitícia deliciosa:
Estadão- Pessoas com deficiência inovam em Israel
Nathalia Watkins, de Tel-Aviv
Em meio às ruas pouco iluminadas do antigo porto de Jaffa, em Israel, acontece uma revolução silenciosa. Ali, às margens do Mar Mediterrâneo, pessoas com deficiência
visual e auditiva oferecem uma opção de entretenimento diferente àqueles que acreditavam já ter visto de tudo: um café agradável, uma ampla sala de teatro com 350
lugares e um restaurante disputadíssimo reunidos num armazém reformado, no subúrbio de Tel-Aviv, onde funciona desde 2007 o centro Nalaga'at (Toque, por favor, em hebraico).
O lugar oferece uma experiência única. No Café Kapish, os garçons têm deficiência auditiva. No restaurante BlackOut, que funciona em uma sala escura, trabalham apenas
garçons com deficiência visual. Já os protagonistas da peça de teatro possuem os dois tipos de deficiência.
Engana-se, no entanto, quem pensa que visitar o centro é caridade. Para desfrutar das atrações do Nalaga'at é preciso agendar a visita com antecedência. Os espetáculos
costumam ficar lotados e para conseguir um lugar no restaurante é preciso entrar na lista de espera de um mês.
"No começo as pessoas compravam ingressos para o teatro porque consideravam ser uma boa ação. Mas, quando chegam aqui, ficam surpresas e até com raiva por estarem
se divertindo", conta ao Estado a diretora teatral e fundadora do centro, Adinal Tal, que teve o primeiro contato com pessoas com deficiência visual e auditiva em
1999, quando deu um workshop de teatro para 12 surdo-cegos.
Em três anos, a montagem Não Só de Pão - a única peça teatral no mundo encenada por atores surdo-cegos - foi assistida por mais de 170 mil espectadores em Israel
e no exterior. O espetáculo retrata com bom humor os sonhos e as aspirações de quem vive no silêncio e na escuridão.
Em julho de 2010, o grupo fez 12 apresentações em Londres e foi aclamado pela crítica local. Graças ao sucesso das atividades do centro, 75% dos gastos são cobertos
com a renda arrecadada. A produção de Não só de Pão custou 1 milhão de shekels, o equivalente a R$ 600 mil.
Até mesmo sair em turnê é mais complicado quando se trata de um grupo com deficiências visuais e auditivas. "Ao chegar no aeroporto, um dos atores foi questionado
pela segurança se tinha arrumado as malas sozinho. Ele disse que não. E aí já virou suspeito de terrorismo."
As dificuldades, no entanto, só fortalecem o grupo. "Exijo nada menos que a perfeição. A comunicação entre pessoas com deficiência auditiva e visual é complicada,
mas aprendemos a nos entender. O segredo é não subestimar a inteligência do grupo ou do público", diz Adinal.
Cada um dos 11 atores tem um intérprete, que se movimenta no palco para orientá-lo. Eles dão ritmo à montagem usando a vibração de tambores ou o simples toque para
marcar os atos ou indicar a formação de uma fila. As falas são traduzidas em um telão para o inglês, o árabe e o hebraico. Além disso, um intérprete faz a linguagem
dos sinais no palco.
Na peça, os atores mostram as semelhanças entre o mundo de quem ouve e enxerga e aquele em que vivem. Durante uma hora e meia de espetáculo, tempo que leva para preparar o pão que, ao final, é servido à plateia, os atores remontam seus sonhos: ir ao cinema, dançar.
"Aqui acontece uma verdadeira revolução entre os que enxergam e escutam, que não acreditavam que poderiam receber esses presentes de pessoas com deficiências", diz
Tal, de 58 anos, nascida na Suíça, mas que vive em Israel desde os 20 anos de idade.

Confira:



site: http://www.nalagaat.org.il/home.php

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Ney Matogrosso

Yemen frees protest activist - Middle East - Al Jazeera English

Yemen frees protest activist - Middle East - Al Jazeera English


womenpress.org

Bobby McFerrin - VOCAbularieS



Recebo newsletter do site de Bob McFerrin, músico que admiro pelo seu trabalho e pela sua dedicação nas escolas e trabalho social. Ele está lançando o álbum VOCAbularieS.
Voce pode ouvir demo dos tracks no site Amazon. LINDOOOOOOOOOOOOOOOOO!
Baby, Say Ladeo,Wailers, Messages, The Garden, He Ran To The Train,Brief Eternity

TRACKS AMAZON

-------------------------

No site oficial você pode "brincar" de arranjador em duas músicas: Don´t worry be happy e Just enough, na página "Sing&Play with Bobby". Arrasta e manda bala!



Músico engajado com a ciência. Quer mais? O cara é tudo!

World Science Festival 2009: Bobby McFerrin Improvises A Cappella, Song One of Two from World Science Festival on Vimeo.

Drextler, Johansen





El que se quede sin dar el paso, no voy a ser yo
Quien se canse de tus abrazos, no voy a ser yo
No voy a ser yo, no voy a ser yo
Tengo tiempo y tengo paciencia, y sobre todo
Te tengo dentro de mi existencia de cualquier modo,
Y aunque falte tal vez bastante, no voy a ser yo
El que se canse antes, no voy a ser yo
Hay gente que no debería enamorarse
Algunos no deberíamos dar el sí
Yo no veo otra salida, no quiero pasar la vida
Sin que la vida pase a través de mí...
Quien se esconda de lo que siente, no voy a ser yo
No voy a pisar el freno, no voy a ser yo
El que se ande con más o menos, no voy a ser yo
Hay gente que no debería involucrarse
Con cosas que luego no pueden manejar
Yo no veo otra salida, no quiero pasar la vida,
Pisando una piedra y volviéndola a pisar...
Si querés un Principe Azulado, no voy a ser yo,
Si querés un 'Bangundangunladu'*, no voy a ser yo

Troféu Mulher Imprensa - vote até dia 15 de fevereiro

FINALISTAS: http://portalimprensa.uol.com.br/trofeumulherimprensa/7edicao/finalistas.asp

Irão para a segunda fase, de votação aberta em cédula eletrônica via site, as jornalistas que mais somaram pontos, segundo os critérios acima descritos, em cada uma das 14 categorias.

A votação da segunda fase da 7ª edição do Troféu Mulher IMPRENSA terá início no dia 24 de janeiro de 2011 e estender-se-á até às 23h59 do dia 15 de fevereiro de 2011.

Votei em Natália Viana

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

ESCOLA INTERNACIONAL DE CINEMA E TV DE CUBA ABRE AS INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO DE ESTUDANTES BRASILEIROS

A Coordenação dos Exames de seleção para a EICTV no Brasil comunica a todos que estarão abertas até o dia 11 de março as inscrições para o Processo Seletivo 2011 / 2014. Dos inscritos serão selecionados de 4 a 6 candidatos que participarão do curso com duração de setembro de 2011 a julho de 2014.

Serão oferecidas, para 40 selecionados do mundo todo, sete especializações - Direção, Produção, Roteiro, Fotografia, Som, Documentário e Edição. Cada candidato deverá optar por uma destas especializações.

@ candidat@ deve preencher essas condições:
  • Ter Idade entre 22 e 29 anos (nascidos entre 1980 e 1988).
  • Apresentar Certificados legais de estudos que demonstrem que concluiu dois anos de estudos sistemáticos, técnicos ou universitários em qualquer carreira. (Apresentar os Títulos ou Diplomas em fotocópias legais).
  • Apresentar seu currículo impresso.
  • Apresentar Carta de motivação, com não menos que 3 laudas, que justifique seu interesse em estudar cinema. No caso de este texto estar escrito em português, o candidato deve apresentar uma cópia em espanhol.
  • Apresentar um Auto-retrato do candidato, em qualquer suporte, técnica ou formato.
  • Apresentar um arquivo pessoal (portfólio), com materiais em cine, vídeo, foto fixa, música, artes gráficas, literatura, teatro, imprensa, e outros, em cuja elaboração haja participado ou desempenhado um papel significativo e criativo, e que seu nome figure nos créditos da mesma.
  • Pagar a taxa de inscrição de 50 reais (o pagamento deve ser efetuado em dinheiro, no dia da prova).
  • Entregar seis fotos, tamanho 10x10cm. Uma das fotos deverá ser afixada no local apropriado da ficha de inscrição.
  • Certificado médico de aptidão física e mental.
  • O material deve ser entregue no dia do exame.

Da prova:
  • As provas serão aplicadas nos dias 18 e 19 de março, em cinco cidades:
  • Belo Horizonte / MG,
  • Recife / PE,
  • Florianópolis / SC,
  • Goiânia / GO
  • Belém / PA.

Cada candidato responderá à 2 provas escritas: uma prova de conhecimentos gerais e uma prova correspondente à especialização que escolheu. Os candidatos aprovados nas provas escritas passarão por entrevista oral no dia seguinte (19 de março). A comissão julgadora, então, realiza uma pré-seleção indicando os melhores candidatos em cada especialização. Caso haja necessidade, algumas entrevistas serão realizadas no domingo, dia 20 de março. Os candidatos que tenham vindo de outras cidades terão prioridade, na ordem das entrevistas. Todo o processo é realizado em português. O material e a documentação dos selecionados são enviados, em seguida, para Cuba, para a EICTV. O Conselho Docente da EICTV faz a seleção final. Os nomes dos candidatos selecionados devem ser anunciados na segunda quinzena de junho.

A Prova Específica acontece entre 8h e 11:30h e a Geral, entre 13:30h e 16:00h, no dia 18 de março.

Matrícula

A matrícula para os três anos tem um custo de cinco mil euros por ano. Forma de pagamento: à vista (em setembro) ou em duas parcelas (setembro e janeiro). Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual subsidia parte do valor da matrícula dos alunos brasileiros sendo que o restante pago pelo aluno.

Os estudantes que ingressam no curso regular têm direito a hospedagem em quartos individuais, alimentação, transporte entre Havana e San Antonio de los Baños, assistência médica primária e de emergência, material escolar e produção integral dos trabalhos em cinema e vídeo.

Inscrições:

As fichas de inscrição serão disponibilizadas pela internet através dos sites da Associação Curta Minas / ABD-MG (www.curtaminas.com.br), da Página 21 / PE (www.pagina21.com.br), da AGEPEL / GO (www.agepel.go.gov.br), do Instituto Selvino Caramori / SC (www.instselvinocaramori.org.br) e do blog www.eictvpara.blogspot.com.

Após o preenchimento, a ficha de inscrição deve ser enviada por e-mail para eictvbrasil@gmail.com.

Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de los Baños
Diretor Geral: Tanya Valette (República Dominicana)
Diretor Docente: Jerónimo Labrada (Cuba)
Coordenadora Acadêmica: Maria Julia Grillo (Cuba)
www.eictv.org

Coordenação Seleção EICTV 2010 – Brasil
Geral:
Guigo Pádua (eictvbrasil@gmail.com) (31) 9635-1026

Belém:

Afonso Galindo (eictvpara@gmail.com) (91) 9143-5111 / (91) 8342-1531

Belo Horizonte:

Guigo Pádua (eictvbrasil@gmail.com) Curta Minas (31) 3201-9665
CRAV (31) 3277-4879

Goiânia:

Itamar Borges (eictvgo@gmail.com) (62) 9236-1776

Florianópolis:

Caroline Marins (eictv@instselvinocaramori.org.br) (49) 3567-0011 / (48) 9915-1366

Recife:

Amaro Filho (eictv@pagina21.com.br) (81) 3421- 7180

Realização:
Prefeitura Municipal de Belo Horizonte
Fundação Municipal de Cultura de BH
Página 21 - Pernambuco
Instituto Selvino Caramori – Santa Catarina
Cinemateca Catarinense / ABD-SC

Apoio:
Centro de Referencia Audiovisual de BH - CRAV
Associação Curta Minas / ABD-MG
Centro Universitário UNA - MG
APECI / ABD-PE
Universidade Estadual de Goiás
AGEPEL-GO
Instituto de Artes do Pará (IAP)
ABDeC Pará
Secretaria do Audiovisual / Ministério da Cultura

Emenda tenta conceder incentivos fiscais à produção dos tablets. Medida reduziria incidência de 9,25% dos dois tributos sobre o produto.

http://glo.bo/hoIk5A

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Googleokê

Faroeste Caboclo 1 by googleoke


Racionais - Uma Moça do Translate na Estrada 2 by googleoke

Muito legal! Tem uma janela pra voce escrever texto e ouvir. Ela não fala inglês, então se voce quiser ouvir o início da música The Love I have for You (interpretada lindamente por Alberta Hunter) voce deve escrever Dê love ái rave fór iú, AMEI!

Minha sugestão: Fuscão Preto

O lado escuro da internet livre - The Net Delusion

Autor Evgeny Morozov, e aqui

Comentário sobre o livro , por Cory Doctor, no The Guardian.

Tradutor: http://tradutor.babylon.com/

Diário Liberdade Casa Branca toma ações concretas para impedi dificultar e sabotar o desenvolvimento tecnológico brasileiro em duas áreas estratégicas


Clique na imagem para ler a matéria.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Lélia Abramo - homenagem



Lélia foi uma grande e exemplar companheira em todas as lutas dos trabalhadores
do nosso país, uma referência que ajudou a formar diversas gerações de militantes, de atores, de atrizes, de atores-militantes e de atrizes-militantes.

Vamos todos comparecer ao Teatro de Arena de São Paulo, nesta terça-feira, às 19h00, e vamos divulgar este convite, sobretudo entre os mais jovens, para que conheçam o lado mais bonito e digno da nossa História.

Roteiro/programa da atividade cultural

1º Bloco
Abertura, por Tadeu di Pietro
Vídeo de imagens selecionadas de Lélia
Música
Poesia de Maiakovski
Trecho do livro Vida e Arte - Memórias de Lélia Abramo
Fala de convidados

2º Bloco
Poesia de Maiakovski
Trecho do livro Vida e Arte - Memórias de Lélia Abramo
Fala de convidados

3º Bloco
Poesia de Maiakovski
Trecho do livro Vida e Arte - Memórias de Lélia Abramo
Fala de convidados

4º Bloco
Cena “Rosa Vermelha", pelo Núcleo 184
Fala da Ministra Ana de Hollanda - MinC
Música com o Coro Luther King - Peça "Bella Ciao"

Serviço:
Centenário Lélia Abramo
8 de fevereiro de 2011 – terça, a partir das 19h
Teatro de Arena Eugênio Kusnet
Rua Dr. Teodoro Baima, 94 – República
Telefone: (11)3256-9463
Mais informações sobre a homenagem: contatar Fábio Abramo (11-75044861) ou
Tadeu di Pietro (11-9943.7713/11-8278.5577)

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Força Nacional de Resgate

Lí em Brasilia Confidencial a matéria "Ministério da Saúde criará Força Nacional de Resgate".

Como acompanhei reportagens sobre o ciclone Yasi, e toda a preparação da região afetada (Queensland) antes que ele atingisse terra-firme, ví toda a organização preventiva. Daí achei esse link, buscando "Australian Surch and Rescue Team"(SAR), no Wikipedia.
Na postagem, soube que o mais antigo documento sobre SAR data de 1656, com o naufrágio do navio mercante holandês Vergulde Draeck, na costa oeste da Austrália, além de saber os tipos de SAR.

A postagem, descreve a estrutura de 28 países. Muito DIDÁTICO.

Por falar em resgate está correndo um email pela internet sobre a Cruz Vermelha e os deslizamentos na região serrana do Rio, que não procede. Recebi, chequei as fontes e no FaceBook o site da Cruz Vermelha alerta sobre essa mensagem de que não tem mais o que fazer.

Pensar positivo pela Austrália - tá difícil lá, incêndios também.




http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-pacific-12375918

Revista Fórum - FSM, Creative Commons e um outro mundo é possível

Estou em Dacar, no Senegal, para participar da edição dos 10 anos do Fórum Social Mundial. É um privilégio poder realizar mais uma cobertura jornalística de um evento que faz parte da minha história como profissional e militante da comunicação disso que se convencionou chamar de “outro mundo possível”.

Foi no FSM de 2001 que nasceu a Revista Fórum. Contei essa história algumas vezes, mas vou repeti-la. Era para ser uma única edição. Não havia a pretensão de torná-la um produto periódico. Mas o sucesso daquele número, lançado no começo de abril com um resumo dos acontecimentos e dos debates de Porto Alegre, foi tão grande, que decidimos, na editora Publisher Brasil, tocar um projeto de banca.

No dia 28 de agosto de 2001 lançamos a edição número 1, que circulou no mês de setembro. Eram tempos bicudos, de tucanato no poder e de um total silêncio midiático a respeito de tudo que se contrapunha ao pensamento único.

texto na íntegra